Brasília-DF,
22/OUT/2018

Com mais de 30 anos de estrada, 14 Bis volta à capital em show no sábado

Fiéis aos clássicos que o grupo acumulou ao longo da trajetória vão apresentar um repertório do qual fazem parte Linda juventude, Planeta sonho e Espanhola

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:20/09/2013 06:00Atualização:20/09/2013 11:20
O 14 Bis no palco: primeiro show aconteceu no ginásio de esportes da Ascade (Sylvio Coutinho/Divulgação)
O 14 Bis no palco: primeiro show aconteceu no ginásio de esportes da Ascade

Precursor do boom do rock, ocorrido no Brasil na década de 1980, o 14 Bis resiste. Com mais de três décadas de estrada, a banda mineira se mantém em plena atividade. Mesmo à margem da mídia eletrônica, faz, em média, 80 shows por ano — nas capitais e em cidades do interior. Toca para públicos expressivos e conquista fãs entre as novas gerações.

Com estilo inconfundível, que funde rock, pop e MPB, resgata elementos do barroco e cria uma sonoridade polifônica — ou seja, a superposição de duas ou mais melodias. O brasiliense conhece bem esse som, pois foi na cidade em que o 14 Bis tocou pela primeira vez, depois do lançamento da carreira em Belo Horizonte, num histórico show no ginásio de esportes da Ascade, na 609 Sul. Depois disso, voltou à capital incontáveis vezes.

Neste sábado (21/9), Sérgio Magrão (baixo), Cláudio Venturini (baixo), Vermelho (teclados) e Hely Rodrigues (bateria e percussão), de volta à capital, fazem show no Clube Naval, em evento que tem início às 21h. Fiéis aos clássicos que o grupo acumulou ao longo da trajetória, vão apresentar um repertório do qual fazem parte Linda juventude, Planeta sonho, Espanhola e Caçador de mim. “Tem, também, as músicas que o Milton Nascimento fez para a banda, Nos bailes da vida, Canção da América e Bola e meia, bola de gude; e, é claro, Mais uma vez, que o Flávio (Venturini) compôs em parceria com Renato Russo”, adianta Magrão.

Três perguntas para Sérgio Magrão

Como foi a história de Mais uma vez, parceria de Flávio Venturini e Renato Russo?

Nós estávamos no estúdio de Odeon (EMI Music), gravando nosso sétimo disco. O Renato Russo parou em frente ao local e ficou atento. Ao ouvir a melodia de Mais uma vez, entrou e perguntou para o Flávio se a música já tinha letra. Ao saber que não, para nossa surpresa, já cantou a canção com a letra que havia escrito um pouco antes.

O 14 Bis ainda conquista fãs entre as novas gerações?

Em nossos shows, é impressionante o número de jovens na plateia, que fazem coro na maioria das músicas. Temos um fã-clube em Socorro, no interior de São Paulo, formado por crianças e pré-adolescentes, que acompanham nossas apresentações na região, usando camisetas com a marca da banda e levando faixas.

A banda tem algum projeto em vista?

Vamos gravar um disco com a participação do Flávio, para lançar em 2014. Depois, com ele, iremos para a estrada em turnê.

14 Bis
Show da banda mineira no sábado (21/9), no Clube Naval (Setor de Clubes Sul), em evento que tem início às 21h. Classificação indicativa livre. Informações: 3223-2332, ramal 213. Ingressos: R$ 140 (não sócios) e R$ 100 (sócios).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES