Brasília-DF,
19/FEV/2018

Confira a entrevista com a atriz Adriana Birolli; que está em cartaz na cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:04/10/2013 06:06Atualização:03/10/2013 14:52

 (Deca Produções/Divulgação)
Você já se identificou com alguma das situações vividas por Alice, sua personagem no Manual prático da mulher desesperada?


Quem nunca ficou esperando alguém ligar e o telefone não toca? Acho que essa é a cena mais comum de se ver no cotidiano de alguém nesse momento delicado de espera pelo amor. . A espera de um telefonema, ele diz que vai ligar e o telefone não toca... Será que é hora de tomar uma atitude ou é o momento de esperar? Esse dilema é colocado já na primeira cena do espetáculo.


Se pudesse passar três conselhos a mulheres que se encontrem na mesma situação, quais seriam?


Muita calma nessa hora, saiba se valorizar e assistir o Manual prático da mulher desesperada (risos).

Você acredita que, mesmo depois da revolução feminina que ocorreu desde a década de 70 as mulheres ainda esperam pela iniciativa masculina?


Eu acredito que depois de tudo que a mulher conquistou na sociedade, existem milhões de tipos de mulheres. Hoje, somos livres para escolher como queremos agir em relação ao amor. Existem as que tomam a iniciativa, as eternas apaixonadas, as que são frias, as que ainda sonham com um príncipe encantado, as que não querem compromisso e claro, as que esperam pela iniciativa masculina também.

Como está sua carreira no momento?


Estou viajando com o espetáculo pelo Brasil e ano quem inicio um novo projeto na televisão.

A peça te faz refletir sobre como as mulheres se anulam na hora de procurar um amor?


Acredito que me levou a perceber o quanto cada mulher é diferente uma da outra. Apesar de as situações se repetirem e alguns anseios serem os mesmos, cada uma reage de maneira diferente, esse é o grande barato... Não posso contar o final, mas posso dizer que somos completamente únicas.

Mesmo considerada uma peça de humor, o Manual... trás algumas reflexões sobre relacionamentos?


Sem dúvida! A comédia sempre teve a função de trazer questionamentos importantes à sociedade e é isso que nós fazemos também. Nos divertimos com as situações, fazemos tudo de uma maneira cômica, porém, as situações nos fazem refletir.

Você conhece Brasília? Quais as expectativas com o público daqui?


Já estive algumas vezes em Brasília e sempre fui muito bem recebida. Espero um público bastante animado, para a gente se divertir juntos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES