Brasília-DF,
23/SET/2018

Projeto Pipocando Poesia prepara edição especial para o Dia das Crianças

O grupo distribui as pipocas em troca de poesia nos dias 12 e 13 de outubro no CCBB

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:09/10/2013 11:21Atualização:09/10/2013 11:24

Para ganhar uma das pipocas de vários sabores, basta o público recitar uma poesia (Randal Andrade/Divulgação)
Para ganhar uma das pipocas de vários sabores, basta o público recitar uma poesia

Pipoca de vários sabores e muita poesia vão invadir o fim de semana do Dia das Crianças no Centro Cultural Banco do Brasil. O projeto Pipocando Poesia, comandado pela palhaça Manuela Castelo Branco, fará uma edição em homenagem aos pequenos nos dias 12 e 13 de outubro, a partir das 10h.

A ideia do projeto - que conta ainda com os atores Marcelo Neneve, Anna Moura, Maria Garcia e Carol Voigt - é bem simples: levar a poesia até o dia a dia das pessoas pelo preço de uma pipoca. "A pipoca é um subterfúgio para trazer a poesia para o cotidiano", conta Maria Garcia.



Na edição especial das crianças, o Pipocando Poesia ainda vai contar com duas convidadas especiais: Cristiane Sobral (atriz, escritora e professora de teatro), que já participou antes do projeto, e Lília Diniz (escritora). Segundo o grupo, o projeto busca receber artistas renomados da cidade, como o poeta Nicolas Behr. "Tentamos trazer todo mês um poeta", explica Manuela Castelo Branco.

Início

Saiba mais...
O projeto nasceu em 2009 como uma ideia de Manuela Castelo Branco para divulgar seus livros. "Eu pensava: 'tenho que dar um jeito de comercializar meus livros'. E aí veio a ideia do carrinho de pipoca como uma vitrine", afirma a artista.

No entanto, o projeto foi ganhando outro jeito e acabou virando um sarau, uma vitrine literária e um fomento a escrita na forma do Pipocando Poesia. Desde então, virou uma espécie de espetáculo, onde o público interage com os artistas simplesmente recitando poesias em troca de um saco de pipoca.

As pipocas

Para trazer a comida um pouco mais próxima ao mundo literário, o grupo selecionou 12 sabores para o cardápio poético. Cada sabor tem um nome totalmente especial. Por exemplo, Carlos Drummond de Andrade dá nome a pipoca de queijo, já Nicolas Behr encabeça o sabor pequi. Confira abaixo a lista completa de sabores.

Alecrim - Manoel de Barros
Curry com pimenta - Clarice Lispector
Doce e rosa - Adélia Prado
Doce tradicional - Cora Coralina
Cravo e canela - Jorge Amado
Tradicional com sal - Ferreira Gullar
Chocolate - Castro Alves
Chocolate com gengibre - Elisa Lucinda
Queijo - Carlos Drummond de Andrade
Manteiga - João Cabral de Melo Neto
Bacon - Hilda Hilst
Pequi - Nicolas Behr

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES