Brasília-DF,
18/SET/2018

Civebra chega ao fim com concerto que envolve professores e alunos do curso

Em cena, sob a regência do maestro carioca Ricardo Rocha, estarão a orquestra sinfônica, coral e solistas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:24/01/2014 06:02
O maestro Ricardo Rocha comanda o concerto de encerramento do Civebra (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
O maestro Ricardo Rocha comanda o concerto de encerramento do Civebra

A 36ª edição do Curso Internacional de Verão de Brasília (Civebra) chegará ao fim em grande estilo. O concerto de encerramento, neste sábado (25/1), às 20h, no Teatro da Escola de Música, terá trechos de Fidélio, a única ópera composta por Ludwig van Beethoven. Em cena, sob a regência do maestro carioca Ricardo Rocha, estarão a orquestra sinfônica, coral e solistas.

“Durante 45 minutos, professores e alunos do Civebra — algo em torno de 120 — executarão a abertura orquestral e as árias Marcelino, Rocco, Bizarro, Florestan e Leonori”, anuncia o maestro.

Duas perguntas // Maestro Ricardo Rocha

O que o senhor destaca como algo importante no Civebra?

O Festival como um todo, por vários aspectos, é muito importante. Mas destaco a continuidade, deixando claro que é uma realização ligada à política estatal e não governamental.

Que recordações guarda das participações anteriores?

Estive em Brasília para tomar parte do Curso de Verão pela primeira vez em 2006, quando estive à frente da montagem de Cavalleria Rusticana, de Pietro Mescagne, na Sala Villa-Lobos. Voltei em 2012 e regi A flauta mágica, de Mozart. O convívio com professores e alunos, também, é sempre enriquecedor.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES