Brasília-DF,
19/FEV/2018

Baseado em fatos reais, espetáculo Poeira ocupa o Espaço Cena

Textos falam sobre a viuvez e a superação, ora poéticos, ora objetivos.

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:14/02/2014 07:17Atualização:13/02/2014 17:04
Para legitimar a trama, três psicólogas entram em cena  (Thiago Sabino/Divulgação)
Para legitimar a trama, três psicólogas entram em cena

A dor é uma percepção individual. Assim como a morte. Cada um reage a sua própria maneira. A psicóloga Cristina Carvalhedo, por exemplo, passou a escrever cartas de amor para o marido falecido. Textos que falam sobre a viuvez e a superação. Ora poéticos, ora objetivos.

A filha, Tatiana Carvalhedo, percebeu um outro elemento naquelas declarações. Havia algo de cênico ali. Assim nasceu Poeira, um processo criativo, gerado a partir das cartas, que toma o palco do Espaço Cena a partir desta sexta-feira (14/2).

A delicadeza do tema trouxe um adendo inusitado à montagem. Tatiana convocou a mãe para atuar. E outras duas psicólogas. Não há atrizes em cena. “Não era qualquer mulher que poderia falar sobre isso. Não com a mesma sinceridade que aqueles que passaram por isso. Tive receio de convocar atrizes, e acabarmos presos aos vícios de interpretação”, argumentou.

O desafio de moldar a trama (não são meras declamações encenadas) para o teatro coube ao versátil diretor Jonathan Andrade, que ficou sensibilizado com o tema. “O procedimento de direção foi o mesmo. Meu cuidado foi respeitar esse sopro artístico, vindo de uma perda legítima. Acho que conseguimos”.

Poeira

Texto de Cristina Carvalhedo. Direção de Jonathan Andrade. No Espaço Cena (205 Norte). Sexta (14) e sábado (150, às 21h. Domingo (16), às 20h. Ingressos a R$30 e R$15 (meia). Não recomendado para menores de 16 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES