Brasília-DF,
21/JUN/2018

Peça Cartas de Rodez explora a vida de um homem dentro de um manicômio

O espetáculo dirigido por Ana Teixeira é encenado desde 1998, quando estreou no Rio de Janeiro

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Lucas Lavoyer - Especial para o Correio Publicação:21/03/2014 06:37Atualização:21/03/2014 07:55
 O francês Stéphane Brodt ressalta tom de denúncia do texto (Renata Colasso/Divulgacao)
O francês Stéphane Brodt ressalta tom de denúncia do texto

A perambulação de um dramaturgo francês tachado como louco por manicômios europeus de meados do século 20 marca a história do monólogo Cartas de Rodez, apresentado pela Cia. carioca Amok Teatro, em cartaz em apresentação única, nesta sexta-feira (21/3), no Teatro Oi Brasília.

A peça, dirigida por Ana Teixeira, é encenada desde 1998, quando estreou no Rio de Janeiro. O texto é baseado nas cartas do poeta e dramaturgo Antonin Artaud entre 1937 e 1946, quando passou parte desse período internado no asilo Rodez, na França. A interpretação cabe ao ator, também francês, Stéphane Brodt, radicado no Brasil há 18 anos.

“O texto retrata muito bem o que viveu Artaud, que denunciou bastante a forma como os considerados loucos eram tratados, quase sempre de maneira brutal. Ele confiou na força da escrita e da palavra para denunciar isso”, aponta o ator.

Cartas de Rodez

Teatro Oi Brasília (Hotel Royal Tulip – SHTN Trecho 1, Conj. 1B, Bloco C; 3424-7121). Sexta (21), às 21h. Ingressos a R$ 15 (meia-entrada), na bilheteria do Teatro Oi Brasília, das 13h às 19h, na Loja da Oi do Shopping Iguatemi e no site www.teatrooibrasilia.com.br.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES