Brasília-DF,
21/SET/2018

Jogo de Cena se torna evento tradicional no calendário artístico da cidade

Apresentado por Welder Rodrigues e Ricardo Pipo, o espetáculo ocorre nesta quarta (26), às 20h, no Teatro da Caixa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:26/03/2014 07:00Atualização:25/03/2014 15:48

A dupla do barulho: Hélder Rodrigues e Ricardo Pipo, revelados no projeto, comandam mais uma edição do Jogo de Cena (Adla Marques/Divulgação)
A dupla do barulho: Hélder Rodrigues e Ricardo Pipo, revelados no projeto, comandam mais uma edição do Jogo de Cena

Quando criou o Jogo de Cena, em agosto de 1985, o produtor James Fensterseifer queria abrir um espaço para mostrar ao público pequenos drops do que era produzido pelos artistas da cidade. O projeto tomou corpo e ganhou os palcos brasilienses. Na época, com o apoio da então Fundação Cultural (que mais tarde se tornaria a Secretaria de Cultura), os artistas subiam em cena para mostrar esquetes dos espetáculos e trabalhos que preparavam para o ano. “Naquele tempo, não tinha internet ou CD, e câmera de vídeo era uma coisa rara. Estávamos numa época rudimentar tecnicamente, mas muito efervescente culturalmente”, lembra Fensterseifer. Hoje, divulgar trabalhos é muito mais fácil graças às dezenas de mídias disponíveis, mas o Jogo de Cena continua a atrair público e a servir de vitrine.

No fim dos anos 1990, o espetáculo saiu do guarda-chuva da Fundação Cultural e passou a ser feito no Teatro Garagem até passar para a sala Martins Pena do Teatro Nacional e aterrissar na lista de projetos acalentados pela Caixa Cultural. Hoje, depois de 29 anos, o Jogo de Cena virou uma instituição brasiliense, sempre com 10 edições ao longo do ano e janelas de 10 minutos para os artistas da cidade apresentarem seus projetos. A primeira edição de 2014 ocorre hoje com um cardápio que inclui música, teatro, dança, cinema e artes plásticas, a mistura de linguagens que compõem tradicionalmente o formato do evento. No palco, Welder Rodrigues e Ricardo Pipo, do grupo Os melhores do mundo, comandam a mostra e tratam de dar uma continuidade entre as apresentações. “Eles trazem o público como animadores para os grupos jogarem a isca”, explica Fensterseifer.


A programação desta quarta (26/3)  começa com as palhaçadas do projeto TPMs. A performance circense vai servir de abertura para um pocket show de Mel Carneiro, cantora que já tem trânsito por produções de ópera e agora quer dar início a uma carreira com repertório jazzístico. No programa de Mel, entram jazz, blues e bossa nova.

 

Jogo de Cena — Estamos de volta

Apresentado por Welder Rodrigues e Ricardo Pipo. Nesta quarta (26), às 20h, no Teatro da Caixa (SBS Qd 4 Lotes 3 e 4. Ingressos:  R$ 20 e R$ 10 (meia). Não recomendado para menores de 14 anos.

 
A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES