Brasília-DF,
24/JUN/2018

Espetáculo Valsa nº 6 ganha nova versão interpretada pela Cia Teatro Portátil

Versão propõe diálogo do dramaturgo brasileiro com Tim Burton

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:28/03/2014 06:25

A boneca Sônia foi criada por Raimundo Bento e contracena com três atores
A boneca Sônia foi criada por Raimundo Bento e contracena com três atores

Saiba mais...

Décima peça teatral de Nelson Rodrigues, Valsa nº 6 é o único monólogo do autor. O texto foi criado em 1951 especialmente para a irmã, Dulce Rodrigues, e à época, fez pouco sucesso. Agora, a companhia carioca Teatro Portátil resgata a história dramática e a encena sob um viés inédito: com teatro de animação. A estética da montagem se assemelha à do sombrio diretor americano Tim Burton (A noiva-cadáver).

Sônia é uma jovem de 15 anos que, depois de atropelada, indaga-se se está viva. Melancólica e obscura, ela tem acesso a recortes de sua memória para resolver o conflito existencial.

De rosto pálido e olhos expressivos, a boneca foi criada por Raimundo Bento, do grupo Giramundo. Ela é manipulada pelos atores Flávia Reis, Julia Schaeffer e Guilherme Miranda, que também interpretam as vozes de parentes e amigos de Sônia.
O teatro de animação não é voltado necessariamente para crianças. “Já apresentamos dois espetáculos no formato. Faltava experiência com literatura dramática. Isso nos motivou a escolher o texto de Nelson Rodrigues”, conta o diretor Alexandre Boccanera.

Duas perguntas para Alexandre Boccanera

Como unir teatro de animação e um texto tão denso de Nelson Rodrigues?


Não imaginávamos como seria o resultado de apresentar o texto do Nelson Rodrigues com uma boneca, mas como o teatro de animação tem um público muito diverso e conseguimos perceber que a plateia embarca na história. Para movimentar os bonecos, precisamos de três atores, Flávia Reis, Julia Schaeffer e Guilherme Miranda. Eles ficam atrás da boneca e de certa forma, ela acaba ganhando nuances mais sutis, humanas e suaves. Conseguimos enxergar o texto e a figura da boneca, que é muito lúdica.

Como chegaram a boneca Sônia, com estética semelhante a utilizada em animações do americano Tim Burton?

O processo de produção durou oito meses. Fizemos quatro protótipos diferentes até que o bonequeiro Raimundo Bento, do grupo Giramundo, criasse a boneca que temos hoje. Ela pisca os olhos e nos inspiramos muito em Burton e outros filmes de animação. Fez uma diferença enorme o fato do nosso diretor musical, Guilherme, também estar em cena. A interação entre boneca, atores e os pequenos filmes de animação são certeiras. É um texto realmente difícil, mas com esses recursos, atingimos nosso objetivo. É um trabalho original, procuramos algo que nunca tínhamos visto. Corremos um risco, mas a turnê em tantas capitais comprova que o resultado foi bem sucedido.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES