Brasília-DF,
21/JUN/2018

Moyseis Marques é a segunda atração do projeto Samba de Bamba; confira

O cantor e compositor se apresenta neste terça-feira (8/4), na Caixa Cultural

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Maíra de Deus Brito Publicação:08/04/2014 07:02

Moyseis Marques é a segunda atração do projeto Samba de Bamba, no auditório da Caixa Cultural (Joaquim Nabuco/Divulgação)
Moyseis Marques é a segunda atração do projeto Samba de Bamba, no auditório da Caixa Cultural

O cantor e compositor carioca Moyseis Marques é a segunda atração do projeto Samba de Bamba, nesta terça (8/4), às 20h, na Caixa Cultural. Acompanhado pela banda Joia Rara — aqui em Brasília formada por Alessandro Cardoso (cavaquinho, arranjos e direção musical), Netinho Albuquerque (percussão), Luis Louchard (contrabaixo), Dudu Oliveira (sopros) e André Manhães (bateria) —, Moyseis apresenta um panorama de 15 anos de carreira e interpreta canções dos discos Moyseis Marques (2007), Fases do coração (2009), Pra Desengomar (2012) e Casual solo (2014).

Além de Receita de Maria, Entre os girassóis e Pra ter seu bem querer, o músico mostra ao público brasilienses composições que fazem parte de sua memória afetiva, como Minha verdade (Delcio Carvalho/Dona Ivone Lara), 14 anos (Paulinho da Viola) e Profissão (Sereno/Andre Renato/Luiz Carlos da Vila). O show também deve contar com músicas do disco mais recente, lançado do mês passado.

Gravado na Califórnia (EUA), Casual solo traz 12 “canções de amor em voz e violão”. Com participações especiais de Harvey Wainapel (clarone), Brian Rice (percussão) e Brian Moran (violão de 7 cordas), o álbum é extremamente democrático: tem desde músicas autorais até regravações de Jards Macalé e Waly Salomão (Anjo exterminado), Bob Marley (Is this love?) e Ray Noble (The very thought of you).

“O samba que a gente (a geração da Lapa) vem fazendo é desprovido de preconceitos. Assimilamos várias referências, e essa mistura, na verdade, sempre esteve presente nos meus discos”, conta Moyseis. “Na mesma faixa, por exemplo, canto Ray Noble com uma composição minha e do João Callado, És. Quando interpreto Bob Marley, faço de Is this love? um xote. Eu me liberto das fronteiras musicais sem largar o manto do samba”.


Sempre versátil, Moyseis acumulou um currículo extenso antes de embalar os bares da Lapa com seu samba. Ele foi integrante de banda católica, cantou sucessos da MPB em churrascarias e tocou uma banda de forró universitário. Sobre o novo álbum — independente e disponível para download no site do artista — , ele resume: “É um trabalho cru, muito sincero e honesto, cuja a grande estrela é a canção. Não fiz esse disco para ganhar dinheiro. Se puder ganhar, ótimo. Mas quero que as pessoas ouçam e entendam quem eu sou”.

 

SAMBA DE BAMBA
Nesta terça (8/4), às 20h, show com o cantor e compositor carioca Moyseis Marques, na Caixa Cultural (SBS, Q. 4). Ingressos na bilheteria no teatro a R$ 20 e R$ 10 (meia). Informações: 3206-9448. Não recomendado para menores de 12 anos.

 

Ouça Moyseis Marques cantando Mágoa, de Roque Ferreira e Toninho Geraes:

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES