Brasília-DF,
21/FEV/2018

Em cena, Paulo Silvino interpreta o pirata Papaceta neste fim de semana

Na definição do humorista e autor Paulo Silvino, o texto de As Aventuras do Papaceta foi escrito para glorificar o palavrão e as piadas de duplo sentido

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Paula Bittar, Especial para o Correio Publicação:11/04/2014 07:05
O pirata Papaceta conta a história da colonização do Brasil de modo controverso
 (Risoflex/Divulgação)
O pirata Papaceta conta a história da colonização do Brasil de modo controverso

Na definição do humorista e autor Paulo Silvino, o texto de As Aventuras do Papaceta foi escrito para glorificar o palavrão e as piadas de duplo sentido. Embora as falas permeiem o português rude e chulo, o escritor e ator defende a graça do palavrão “somente quando bem dito.”

A trama é inspirada no início da colonização do Brasil. Em cena, Paulo Silvino interpreta o pirata Papaceta, que conta uma história bem diferente daquela dos livros didáticos. O capitão lê um livro de poemas épicos que foi queimado pela inquisição, para a tripulação — o público.

“Em verso, é muito mais delicado. Ameniza muito a grosseria e é mais pretensioso. Fiz questão de escrever um texto bem grosseiro. Daqueles em que o padre levanta e vai embora”, admite Paulo.

A estreia em Brasília leva a confiança conquistada nos 51 anos de teatro. Sem ensaio e sem decorar o texto, Paulo Silvino garante um espetáculo para consagrar o riso. “Nem devo decorar o texto, ficaria algo chato”, defende com uma gargalhada.

As aventuras do Papaceta

Teatro da Unip (913 Sul). Texto e direção de Paulo Silvino. Sábado (12/4), às 21h, e domingo (13/4), às 20h. Ingressos a R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Vendas na Central de Ingressos do Brasília Shopping e na bilheteria do teatro no dia da apresentação. Não indicado para menores de 18 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES