Brasília-DF,
19/JUN/2018

Homenagem ao poetinha: cidade celebra centenário de Vinícius de Moraes

Festival contará com show da cantora e compositora Elle Oléria e Paulinho Moska e espetáculo teatral.

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:13/05/2014 06:00Atualização:12/05/2014 16:34
Ellen Oléria cantará ao lado de Paulinho Moska no Festival Centenário de Vinícius de Moraes (Diego Bresani/Estudio California)
Ellen Oléria cantará ao lado de Paulinho Moska no Festival Centenário de Vinícius de Moraes

Nesta quarta-feita (14), a cantora e compositora Ellen Oléria sobe ao palco do Centro de Convenções Ulysses Guimarães carregando consigo um dos repertórios mais emblemáticos da Música Popular Brasileira. Com participação do cantor, compositor e multiartista Paulinho Moska, Ellen homenageará o centenário de nascimento de Vinícius de Moraes, completado em 19 de outubro de 2013. Revivendo parte da obra fonográfica do compositor, poeta, dramaturgo, jornalista e diplomata brasileiro, falecido em 9 de julho de 1980, os artistas apresentam releituras de clássicos como Chega de Saudade (canção-título de disco de edição revolucionária em 1958), Eu sei que vou te amar (parceria com Tom Jobim, de 1959) e Água de Beber (afro-samba de 1961).

"A direção musical é do Pedro Linhares, que trabalha comigo há uns três anos, produzindo meus discos e shows. É bastante conhecido do público de Brasília e tem um olhar muito moderno, sempre", adianta Ellen, que se arriscará em algumas releituras. "Preparamos o show da nossa maneira. Vamos fazer leituras com a nossa cara, modernas como Brasília, mas com o cuidado que a obra de Vinícius exige", conta.

O espetáculo faz parte do Festival Centenário de Vinícius - o amor como um rio, idealizado pelo ator Rainer Cadete. "Ele me convidou há bastante tempo, desde o ano passado, e já chegou com a ideia do show e com a sugestão da participação do Moska. Eu amei, claro, porque assim como outras tantas figuras que atravessaram a minha história, o Paulinho foi muito representativo", diz Ellen, admiradora confessa do convidado. "Acho que ele trouxe um oxigênio para a Música Brasileira, com sua poesia primorosa. Um cara muito romântico, tem sempre um olhar apaixonado para a vida. E é íntimo. Na capa do CD Tudo novo de novo (2003) ele mesmo se fotografou com uma câmera digital, dentro de um banheiro. Uma capa cheia de intimidade, que é justamente uma das características do Vinícius. Ele entra na casa, na vida e no coração da gente."

Vencedora do primeiro reality show The Voice Brasil (Rede Globo), em 2012, quando interpretou uma das canções de Moska (Um móbile no furacão, 1999) na etapa da semifinal, a cantora brasiliense divide o palco com o artista carioca pela primeira vez. "A Ellen me convidou para celebrar a poesia desse grande mestre. Convite irrecusável! Um repertório desses não acontece todos os dias. Aceitei imediatamente", lembra Moska, empolgado com o encontro. "Torci pela Ellen antes mesmo de ela cantar minha canção. Me parece ser uma força da natureza. Com seu imenso talento, sua negritude esplendorosa e sua admirável capacidade vocal, ela foi se destacando no programa, até fatalmente vencê-lo", elogia.

Em cenário de Guto Viscardi, iluminação de Hércules Luz e acompanhados da banda de Ellen, os artistas se encontram, sob "esse teto tão preciso que é a obra do Vinícius", como define a cantora, em mergulho que, garantem, encantará o público presente. Eles nunca chegaram a interpretar um roteiro exclusivamente com canções de poetinha, mas garantem ter um relacionamento antigo com o homenageado. "Escutei Vinícius muito cedo, foi o primeiro poeta que me apaixonei, que procurei um livro de antologia poética para ler. Eu achava que poesia era coisa de gente mais velha. O que sei hoje é que quanto mais velho, mais a gente se aprofunda nas coisas, e isso é poesia. Um aprofundamento", comenta Paulinho Moska. Já para Ellen, Vinícius é matéria obrigatória para quem faz ou trabalha com a música brasileira. "Não somente no Brasil, mas no mundo inteiro ele foi e continua sendo gravado por grandes artistas", acrescenta.

O show com as canções do poeta tão presente no imaginário dos brasileiros acontece ás 20h, com entrada gratuita. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do próprio Centro de Convenções, a partir das 14h desta quarta-feira (com limite máximo de 4 bilhetes por pessoa). "É um privilégio poder cantar Vinícius com a Ellen em Brasília, essa cidade construída para unir um país pelo centro. Vinícius nos une por ser uma espécie de centro de nossa emoção. Nossa capital do sentimento", diz Moska.

O amor como um rio

Dentro da programação do festival O amor como um rio - com título emprestado de soneto homônimo, escrito por Vinícius em 1959 - acontece, ainda, apresentações do espetáculo Nós, em Brasília, Taguatinga e Ceilândia. A montagem, com direção dos brasilienses Adriano e Fernando Guimarães, é encenada pelos atores Rainer Cadete e Aline Alves, que percorrem histórias de amor inspiradas pelo sentimento e pelo olhar de Vinícius.

O lançamento do projeto será nesta terça-feira (13), quando todos os artistas envolvidos integram a mesa redonda Conheça Vinícius, um bate papo informal sobre a vasta produção artística do homenageado, que também contará com a presença da poetisa Laura Moreira e do professor Israel Batista, às 20h, no auditório do Centro Universitário Iesb (campus sul). O festival segue até o dia 11 de junho, com acesso gratuito em todos os eventos.

Todas as atrações serão captadas em vídeo para o desenvolvimento de uma ação pedagógica para cerca de 18 mil estudantes da rede pública do Distrito Federal. Eles ganharão material didático e participarão de palestras e bate-papo com um professor de literatura especializado na biografia de Vinícius.

Festival Centenário de Vinícius


Programação (entrada gratuita):
13/5
Mesa redonda Conheça Vinícius – 20h
Brasília: Centro Universitário Iesb - Campus Asa Sul (613/614 Sul)

14/5
Show Canta Vinícius – 20h
Brasília: Auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães

27 e 28/5
Nós (espetáculo teatral) - 20h
Ceilândia: SESC
(Classificação indicativa: 14 anos)

3 e 4/6
Nós (espetáculo teatral) - 20h
Taguatinga: SESC
(Classificação indicativa: 14 anos)

10 e 11/6
Nós (espetáculo teatral) - 20h
Brasília: Teatro Eva Hertz (Shopping Iguatemi)
(Classificação indicativa: 14 anos)

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES