Brasília-DF,
16/OUT/2018

Chico César é um dos destaques da homenagem a Jackson do Pandeiro

Além do músico, o projeto "O Brasil de Jackson do Pandeiro" reunirá Pedro Luís, Marcos Suzano, Thais Macedo, Cacai Nunes, Beto Lemos, Geraldo Júnior e a Terreirada Cearense

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:27/06/2014 06:00Atualização:26/06/2014 11:06
Chico César: reverência ao conterrâneo ilustre (Elio Rizzo/Esp. CB/D.A Press)
Chico César: reverência ao conterrâneo ilustre

Chico César está ligado na Copa do Mundo. Ele foi à Arena das Dunas, em Natal, torcer por Gana contra os Estados Unidos e tem assistido, pela tevê, aos jogos da Seleção Brasileira.

“O Brasil vem promovendo uma bela festa e estou surpreso com o desempenho das seleções latino-americanas. Eventos como esse servem para altear nosso sentimento de pertencimento a um território e que a humanidade é diversa e sortida”, afirma o cantor e compositor paraibano.

Atração do show de encerramento do projeto O Brasil de Jackson do Pandeiro, domingo, às 16h, no espaço aberto do Centro Cultural, Chico vai dividir o palco com Pedro Luís, Marcos Suzano, Thais Macedo, Cacai Nunes, Beto Lemos, Geraldo Júnior e a Terreirada Cearense. Os artistas, na verdade, vão reverenciar o “rei do coco” em meio a uma autêntica festa junina.

Três perguntas  Chico César

No show no CCBB como vai homenageá-lo?


Bem... Eu não toco pandeiro... Vou, com meu violão, cantar algumas de suas canções mais conhecidas -- coincidentemente algumas delas com referências å Paraíba: "Bodocongó" (açude que dá nome a um bairro de Campina Grande), "Sebastiana" (a que é convidada pra dançar um xaxado na Paraíba), "Cantiga do Sapo" (que se refere aos sapos da lagoa de sua cidade, Alagoa Grande). Cantarei também "A Secretária do Diabo", que diz "o diabo quando não vem manda o secretário". Isso é engraçado pois eu sou "o secretário" de Cultura na Paraíba... É por aí. E vou-me juntar aos outros artistas no Festival Villa Lobos para cantar mais coisas. Vamos ver o que pinta.

Você vai se apresentar ao lado de Pedro Luis e Marco Suzano, no show de encerramento do projeto, que será, também, uma grande festa junina. Como é sua relação com esse esse importante folguedo da nossa cultura popular?

Eu já toquei em festas juninas de Brasília e sei como é animado o povo daí. Gosto muito das festas juninas pois me remetem a minha infância em Catolé do Rocha. As comidas, a fogueira, as amizades, os ensaios de namoro aproveitando a quadrilha. Aquele pega na mão, balancê. Ê vida boa...

Que envolvimento você vem tendo com a Copa do Mundo?


Fui å Arena das Dunas em Natal (RN) para torcer por Gana contra os Estados Unidos. Perdemos mas tudo bem. Tenho assistido, sempre que tenho tempo, aos jogos pela televisão. Acho que a Copa do Mundo é uma bela festa e estou surpreso e contente com o desempenho das seleções latino-americanas. É bonito. Estive na Copa do Mundo da Alemanha, convidado pela Prefeitura de Berlim para tocar em uma cerimônia em que tive a oportunidade de conhecer Beckenbauer -- aquilo me pareceu bastante surreal, ele é um mito que eu via pela televisão branco e preto no Sítio Rancho do Povo, onde nasci, na zona rural de Catolé do Rocha, na Copa de 1974. Depois, mais recentemente, na preparação da Copa da Ásia cantei å capela o Hino Nacional Brasileiro em um estádio japonês lotado com 45 mil pessoas. Inesquecível. As Copas, bem como as Olimpíadas, servem para altear nosso sentimento de pertencimento a um território mas principalmente para nos lembrar que somos a Humanidade. E que a humanidade é diversa, sortida - como diz uma amiga minha.

O Brasil de Jackson do Pandeiro

Festa junina com shows de Chico César, Pedro Luís, Marcos Suzano, Thais Macedo, Cacai Nunes, Beto Lemos, Geraldo Júnior e Terreirada Cearense, e apresentação de quadrilhas, domingo, a partir das 16h, no Centro Cultural Banco do Brasil. Ingresso: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação indicativa livre. Informações: 3108-7600. Assinantes do Correio têm 50% de desconto.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES