Brasília-DF,
23/FEV/2018

Em entrevista ao Correio, atores da peça 'Duas vezes um quarto ' falam sobre o espetáculo

O espetáculo entra em cartaz nesta quinta-feira (17/7), no Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:17/07/2014 08:44Atualização:17/07/2014 09:24

O difícil desafio de expressar sentimentos é o ponto de partida de diversos espetáculos. No entanto, o dramaturgo carioca Marcelo Pedreira conseguiu reinventar a temática, reunindo os dois primeiros textos da carreira (A dama da Lapa e Dilúvios em tempo de seca) em um mesmo espetáculo e contracenando-os simultaneamente. O resultado desse experimento pode ser conferido, a partir desta quinta-feira (17/7), na peça Duas vezes um quarto (2 X 1/4), no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

“Aparentemente, seria difícil fazer essa justaposição, mas foi tranquilo. Ao editar os textos, para caberem em uma hora e meia de espetáculo, eles ganharam mais potência. Tive que encadeá-los e os fazer dialogarem. Tudo se encaixou maravilhosamente. Foi bem mais fácil do que imaginávamos”, comenta Pedreira. Segundo ele, a escolha de começar o projeto por Brasília lhe caiu como uma luva. “Tenho ligação com a cidade, onde morei de 1983 a 1985. A capital me marcou, será muito simbólico voltar agora, trazendo esta peça”, explica.

Integrante do elenco, a atriz Carla Marins afirma que colocou um toque pessoal a personagem. “Cada ator dá um pouco de si ao personagem. Esta troca ocorre o tempo inteiro e, desta vez, ela é bem profunda”, pontua. O dramaturgo deixa claro a empolgação com o espetáculo. “Este é o projeto mais importante da minha carreira. Finalmente vou dar a eles a configuração que sempre sonhei”, finaliza.

Atores interpretam dois textos em um único espetáculo  (Dalton Valériuo/CB/D.A Press)
Atores interpretam dois textos em um único espetáculo


Duas vezes um quarto (2 X 1/4)

De Marcelo Pedreira. Com Carla Marins, José Karini, Guta Ruiz e Lucas Gouvêa. Hoje, às 21h, no Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil (SCES, Tc. 2; 3108-7600). Até 17 de agosto. Ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) Não recomendado para menores de 16 anos

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES