Brasília-DF,
23/OUT/2018

Grupo comemora 50 anos em apresentação no Clube do Choro; não perca

Na apresentação pelo projeto João Donato - 80 anos, o Época de Ouro vai revisitar choros clássicos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:23/07/2014 06:00
Integrantes do grupo  Época de Ouro (Arquivo Pessoal/Reprodução)
Integrantes do grupo Época de Ouro

O mais antigo grupo de choro em atividade no país, o Época de Ouro comemora 50 anos de carreira com show desta quarta a sexta-feira (23 a 25/7), às 21h, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarães), pelo projeto João Donato — 80 anos.

Criado por Jacob do Bandolim, em 1964, o regional temm um único remanescente da formação original, Jorginho do Pandeiro. Os outros integrantes são Ronaldo do Bandolim, Toni (violão 7 cordas), André Bellieny (violão 6 cordas), Jorge Filho (cavaquinho) e Antônio Rocha (flauta). "Depois da morte do Jacob, em 1969, o Época entrou em recesso e só voltou às gravações e aos shows, em 1972, a convite de Paulinho da Viola para dividir o palco com ele no show Sarau, apresentado no Teatro da Lagoa (Eio de Janeiro). Dali em diante nos mantivemos sempre em atividade", conta Jorginho, 83 anos. Na apresentação pelo projeto do Clube do Choro, o Época de Ouro vai revisitar choros clássicos, compostos por Jacob do Bandolim, como Doce do coco, Noites cariocas e Vibrações; e também Carinhoso e Lamento, de Pixinguinha.

"Vamos mostrarar, ainda, outros que pretendemos gravar, entre eles, Cuidado Dino (Tixo Tico do Cavaquinho), Em que época (Dino Sete Cordas e Orlando Silveira) e Romântico (Altamiro Carrilho)", anuncia. "Na homenagem a João Donato tocaremos Minha suadade e Sambô sambô", acrescenta. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599. (Irlam Rocha Lima).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES