Brasília-DF,
15/OUT/2018

Vanessa da Mata se apresenta em Brasília com a turnê Segue o som

A cantora faz show neste sábado (16/6), no repertório, não deve faltar as músicas "Amado", "Ai ai ai ai", "Ainda bem" e "Não me deixe só"

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:15/08/2014 06:01Atualização:14/08/2014 11:35
Vanessa da Mata: novas canções e velhos sucessos no palco
 (Lucas Hallel/Divulgação
)
Vanessa da Mata: novas canções e velhos sucessos no palco

Vanessa da Mata passou boa parte de 2013 mergulhada no universo musical de Antônio Carlos Jobim. O show que fez parte de projeto em tributo ao Maestro Soberano levou a cantora a algumas capitais brasileiras, inclusive Brasília.

Depois, ela voltou a se dedicar ao trabalho autoral e, em janeiro último, lançou o CD Segue o som, produzido por Kassin e Liminha.

Em abril, Vanessa estreou no Circo Voador, no Rio de Janeiro, com o show Segue o som e, em seguida, saiu em turnê pelo país. Sábado, às 21h, a cantora e compositora matogrossense solta a voz no Auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

No roteiro de Segue o som, predominam canções do álbum homônimo, como Toda humanidade veio de uma mulher e Não sei dizer adeus. A elas, se juntam os sucessos Amado, Ai ai ai ai, Ainda bem e Não me deixe só.



Confira a entrevista com a cantora Vanessa da Mata

Depois de mergulhar no universo de Tom Jobim, como foi retomar o trabalho autoral?

Cantar Tom Jobim foi uma das maiores delicias e presentes que pude ter e levar. Voltar ao autoral foi sair do outro e voltar para o meu mundo. De certa forma devo dizer que o outro mundo que falava do mar e da poesia confortável e encantada, sem transgressão, me deixavam extasiada e aliviada de mim mesma, mas acordar também era preciso (rs)! Eu estava ávida por escrever e passar os olhos na minha historia e de outros. Sou uma contadora de histórias e não consigo ficar de boca quieta por muito tempo, eu as canto, musico e mando no vento.

O que o Segue o som difere de discos e shows anteriores?

Tudo. Disco novo, fase nova. Saiu de um repertório de Tom Jobim e foi para o outro lado. Não repete os ritmos afrobeat e nordestinos de "Bicicletas bolos e outras alegrias" e trás assuntos novos, os recursos de plugins e instrumentos são diferentes dos outros, é um disco moderno e pop, sem deixar a poesia. Assim o vejo, gosto muito dele.

Como foi ter Liminha e Kassim como produtores, e ter ao seu lado músicos da importância de Lincoln Olivetti, Marcelo Jeneci,e Fernando Catatau e Emicida, sendo cada um de diferente segmento da MPB?
 
Pois é, grupo de peso e de bom peso. Kassin e Liminha eu tenho desde o meu primeiro disco e alternando-se depois. São divertidos, inteligentes, talentosos como produtores, pessoas do meu coração e irmãos já desde o início, confio muito nas argumentações, soluções que dão, opinião de cada música(quase todas rs). Juntar os dois para mim foi uma combinação de completude. Lincoln Olivetti foi doçura em pessoa e experiência e companhia de muitas histórias sobre Tom, talento e outra geração nos fazendo visitar uma época. Marcelo Jeneci tinha vinte e um anos, se não me engano, e com Fernando Catatau nas guitarras foram membros da minha primeira banda. Emicida foi uma pessoa querida que a minha empresária Paula Lavigne me apresentou, a participação com a voz poderosa de um cara talentoso foi uma delícia que levo agora nesta turnê de "Segue o som"!

Estetica e musicalmente o que o show propõe?
 
Tenho em minha cabeça um ambiente confortável de poesia cantada com ritmos que me arrebatam, com rios caudalosos de harmonias, como disse Gilberto Gil sobre o disco, de músicos talentosos que levam seus novos timbres e brincam em palco, de uma estética que mantém e força, dá a imaginação de cada um, que deixa nu para cada, as palavras e seus próprios sentimentos, música e não a imagem guiada muitas vezes por todas as sensações entregues e friamente não pessoais.

Quem são os músicos da banda que a acompanha?

unior Boca (guitarra), Mauricio Pacheco (guitarra 2), Danilo Andrade (teclado), Stephane Sanjuan (baterista) e Alexandre Kassin (Baixo).
 
Que músicas do Segue o som e quais as de outros discos estarão presentes no set list?

No show de "Segue o som" praticamente todas as músicas estarão presentes. Fazemos isso quando estamos em teatro. As músicas de sucesso como: Amado, Ainda bem, Não me deixe só, Ai ai ai, também estarão presentes!

Segue o som

Show de Vanessa da Mata e banda sábado (16/8), às 21h, no Auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Ingressos: R$ 150 (poltrona vip), R$ 100 (potrona vip lateral), R$ 70 (poltrona superior) — valores referentes a meia entrada. Observação: assinantes do Correio têm desconto de 50% na compra de até 3 ingressos inteiros, mediante a apresentação do cupom Sempre você. Pontos de venda: G2 do Brasília Shopping e Fnac (ParkShopping). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3364-2694 e 8409-0198.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES