Brasília-DF,
23/SET/2018

Stella Miranda e Luiz Salém encenam pela primeira vez na cidade o musical 'Gozados'

Ao retomar a turnê com o espetáculo, os dois atores sobem ao palco para apresentar o musical do riso

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Paula Bittar Publicação:29/08/2014 06:00Atualização:28/08/2014 16:08
De Chico Buarque a Amy Winehouse, os atores passam por vários ícones da música durante a peça
 (Teatrogt/Divulgação)
De Chico Buarque a Amy Winehouse, os atores passam por vários ícones da música durante a peça

Saiba mais...
Com releituras de músicas conhecidas e texto cômico, Stella Miranda e Luiz Salém apresentam Gozados. A comédia musical mistura um pouco da improvisação típica do stand up com os personagens descritos no roteiro. Depois de um ano fora dos palcos, o espetáculo retoma a turnê e passa pela capital.

Gozados foi inspirada em Subversões, peça dirigida por Stella Miranda e encenada por Salém e Aloisio de Abreu — ficou 20 anos em cartaz. A dupla, que se apresenta no Teatro do Brasil 21, neste fim de semana, manteve a estrutura e a linguagem da peça de sucesso, acrescentando personagens que não existiam. “Depois de tanto tempo, estamos juntos no palco pela primeira vez. E deu supercerto”, conta Stella Miranda.

A peça é dividida em blocos. O humor crítico dos atores fica mais leve por meio das paródias. Alegria, Alegria, de Caetano Veloso; Corrente, de Chico Buarque; Rehab, de Amy Whinehouse; entre outras, ganham nova versões. “Os grandes musicais da Broadway chegaram aqui com versões brasileiras. Isso foi bom para abrir para o público. Musical, em todos os sentidos, combina com o país”, diz a atriz.

Duas perguntas para Stella Miranda


Gozados é um musical que traz o humor como base. Você prefere trabalhos que misturam música e comédia?

Nem sempre. Gosto de fazer musicais dramáticos também. Gosto de tudo que é bom. Tudo que motiva. Não sou uma atriz de um rótulo só. Adoro fazer comédia e drama. Depende da minha vontade de fazer.

A Dona Álvara, da série Toma Lá, Da Cá, a apresentou para o grande público. Como foi fazer essa personagem?

Tenho muita saudade. É um sucesso até hoje. A Dona Álvara virou um ícone. É um personagem que me deu um apelo popular muito grande. Fico muito grata porque gosto de trabalhar para o público.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES