Brasília-DF,
22/OUT/2018

Peça Perdoa-me por me traíres surpreende com montagem inusitada

O grupo Novos Cangandos já apresentou outros textos de Nelson Rodrigues. O primeiro espetáculo de estreia da companhia, A falecida, também se baseava no escritor

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:05/09/2014 06:16
Depois de elogiada passagem pelo Cena Contemporânea, a peça volta aos palcos no Teatro Goldoni (Dani Azul/Divulgação)
Depois de elogiada passagem pelo Cena Contemporânea, a peça volta aos palcos no Teatro Goldoni

O enredo de Perdoa-me por me traíres, baseado no clássico homônimo de Nelson Rodrigues, é velho conhecido: a jovem Glorinha, alvo de investidas sexuais do tio que a criou, fascina-se pelo mundo da prostituição, enquanto lida com dificuldades funestas do passado.

A montagem, no entanto, deve surpreender. Utilizando Rocky horror picture show, de Jim Sharman, como pano de fundo, o grupo Novos Candangos carrega Nelson Rodrigues para um universo paralelo, onde o imaginário e o real flertam com a improvisação e com o desafio de contar uma história conhecida de maneira inusitada.

Não foi a primeira vez que a trupe encarou o autor carioca. O espetáculo de estreia da companhia, A falecida, também se baseava em Nelson. A atriz Luana Proença, que integra o grupo, não viu dificuldades em repetir a dose: “Será que vamos ficar tachados por montar mais um Nelson? E daí? Nelson Rodrigues é muito bom. A ideia é muito provocadora para o grupo. Nós queremos, então nós faremos!”. E fizeram.

Perdoa-me por me traíres

Do grupo Novos Candangos. Sexta e sábado, às 21h. Domingo, às 20h. Até 14 de setembro. No Teatro Goldoni (208/209 Sul). Ingressos a R$10 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 16 anos.
Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES