Brasília-DF,
21/JUL/2018

Série de palestras debate sobre origem da violência no campo social

O clico Mutações: fontes passionais da violência encerra os debates neste mês, na Embaixada da França

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:24/09/2014 10:52
José Miguel Wisnik é um dos convidados do evento (Paulo de Araújo/CB/DA Press)
José Miguel Wisnik é um dos convidados do evento

O ciclo de conferências Mutações: fontes passionais da violência apresenta a última série de palestras, nesta quarta-feira (24/9), quinta-feira (25/9) e na próxima terça-feira (30/9), sempre às 19h, na Embaixada da França (SES, Av. das Nações, Q.801, Lt. 4).

Nesta quarta-feira, David Lapoujade, coordenador de conferências da Sorbonne e editor das obras póstumas de Gilles Deleuze, discorre sobre o tema Fundar a violência: uma mitologia?. Ele levanta a questão de que a violência circula pelo campo social por meio das mais variadas formas. Pode ser física, simbólica, mental, explícita e implícita. Mas, mesmo que esteja além de todo o discurso e de todo o diálogo, ela tem a necessidade de legitimar-se.

Explicar essa contradição é o ponto de partida de Lapoujade. José Miguel Wisnik, compositor, professor e ensaísta, toma como ponto de partida uma reflexão sobre o ódio e a cólera. Quem odeia, odeia algo que não se conhecer, portanto, um inimigo imaginário, mero pretexto para a violência. Na próxima terça-feira, Gilles Bataillon fecha o ciclo de conferências com o tema Tolerância e ascensão do narcotráfico. O acesso às palestras é gratuito, por ordem de chegada, respeitando a lotação de 120 lugares. Informações: 3222-3999.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES