Brasília-DF,
19/NOV/2018

Integrantes da jovem MPB apresentam projetos inéditos no festival Satélite 061 - 24h no ar

Nomes locais, como Luciana Oliveira, Vavá Afiouni e Ataque Beliz também estarão presentes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Juliana Figueiredo Publicação:26/09/2014 06:30
 (Otto faz show em homenagem a Martinho da Vila
)
A terceira edição do festival Satélite 061 — 24h no ar leva música, dança, teatro e arte urbana, de hoje a domingo, para o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e o Complexo do Museu da República. A programação musical começa amanhã, às 19h, na Praça do Museu, e se estende até as 2h da madrugada de domingo, quando retorna às 17h e vai até as 23h.

Além dos nomes locais, como Luciana Oliveira, Vavá Afiouni e Ataque Beliz, o festival traz o melhor da música independente brasileira, de Otto (PE) a Lucas Santtana (BA) e Vanguart (MT) a Tatá Aeroplano (SP). Lucas Santtana, Tatá Aeroplano e Marcia Castro apresentam, pela primeira vez em Brasília, o show dos seus álbuns recém-lançados. “Estou muito feliz por voltar à capital. Acho que foi a cidade em que mais toquei fora de São Paulo. Vamos fazer músicas do disco novo e do anterior”, conta Tatá.

“Cantei aqui pela primeira vez no ano passado e desde então já me apresentei três vezes na cidade. Acho o público muito carinhoso e aberto. É um dos lugares mais queridos para mim”, revela a baiana Marcia Castro, dona de uma performance explosiva e de um repertório impecável, que inclui Preta pretinha (Novos Baianos) e De pés no chão (Rita Lee).

Otto encerra o festival com o show Otto canta Martinho, uma homenagem aos 40 anos de lançamento do clássico álbum Canta canta minha gente (1974), de Martinho da Vila. “Ganhei este disco em Flores, lá no sertão pernambucano, em 1974, quando eu tinha 6 anos, e definitivamente mudou minha vida. Quando me convidaram para fazer um show de algum disco clássico, resolvi que tinha que ser esse. Foi perfeito. Já tinha toda a melodia na alma”, conta Otto.

Do outro lado do Museu, a cultura hip-hop ganha destaque por meio das pick-ups, dos b-boys e do grafite no Palco Radiofusão de Arte Urbana. Os espetáculos de teatro e dança acontecem entre hoje e amanhã no CCBB. Ao todo, são 38 artistas, grupos e companhias ao longo dos cinco dias de festival, que começou na última quarta (24). A entrada é franca para toda a programação.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES