Brasília-DF,
10/DEZ/2018

O Mito do Calango Voador ganha mais uma história fantástica em novo espetáculo

A peça "A quarta roda ou O amor é um rio sem margem" estreia neste final de semana, na Funarte

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Juliana Figueiredo Publicação:24/10/2014 06:10Atualização:23/10/2014 16:37
Mistério, romance e samba bem marcado dão o tom do espetáculo apresentado na Funarte
 (Camila Oliveira/Divulgação)
Mistério, romance e samba bem marcado dão o tom do espetáculo apresentado na Funarte
O grupo de cultura popular Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro invade a Funarte este fim de semana para apresentar seu novo espetáculo, A quarta roda ou O amor é um rio sem margem. O Mito do Calango Voador ganha mais uma história fantástica.

Desta vez, um circo é engolido pelo rio e seus artistas viram peixes. A mando de Sinhá Laiá, o inventivo Capitão Sebastião e seus batuqueiros têm a sentimental tarefa de unir dois corações afogados que foram separados.

Entre as novas figuras que aparecem e descem no meio da roda, está Julieta de Romeu que Morreu, inspirada na personagem de William Shakespeare. "O mito está sempre em construção. Com o tempo, vão surgindo mais histórias, mais personagens, sempre relacionados ao presente e ao lugar em que estamos", conta Tico Magalhães, fundador do grupo. Conduzido pela forte batida do samba pisado, o público vai mergulhar em uma aventura cheia de mistérios e emoções.

A quarta roda ou O amor é um rio sem margem
Teatro Funarte Plínio Marcos (Eixo Monumental, Lt. 2; 3322-2076). Hoje e amanhã, às 21h; domingo, às 20h. Ingressos: R$ 20 (inteira). Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES