Brasília-DF,
15/AGO/2018

Espetáculo juvenil Nó na garganta relata questões contemporâneas sobre o bullying

A peça enfatiza a violência física e psicológica vivenciada nas escolas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:12/12/2014 07:15
Histórias reais deram origem à trama encenada pela Clia. Estupenda (Tiago Nery/Divulgação)
Histórias reais deram origem à trama encenada pela Clia. Estupenda

O espetáculo Nó na garganta apresenta ao público juvenil um tema que saiu das escolas e ganhou o noticiário nacional: o bullying. Em cena, a Estupenda Produção Cultural enfatiza a violência física e psicológica vivenciada, principalmente, no ambiente escolar.

De acordo com o diretor do espetáculo, Tiago Nery, a ideia surgiu no ano passado quando o grupo lançou o projeto TEAR (Troca de Experiência Artísticas e Reinserção), dando aulas de teatro do oprimido em uma Unidade de Internação localizada em Planaltina. “A gente viu a questão de opressores e oprimidos. É uma situação delicada que temos que olhar com muito carinho”, afirma.

Foram levantados diversos relatos de pessoas que sofreram e praticaram bullying e, a partir desse material, surgiu o enredo de Nó na garganta. “Escolhemos a de uma menina que sofreu muito bullying e, por essa situação, ela também começou a praticar”, exemplifica. Segundo Tiago, a maior parte do público vai se identificar com o espetáculo, pois muitas vezes é uma situação pela qual eles, ou amigos, estão passando: “Vamos discutir o papel da mãe, do professor, do opressor e do oprimido e também convidamos o público a participar”.

Nó na garganta

Teatro Goldoni (Casa D’Itália, 208/209 Sul; 3244-3333). Sexta, sábado e domingo, às 19h e às 21h. Entrada franca. Não recomendado para menores de 16 anos.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES