Brasília-DF,
15/AGO/2018

Stiletto, estilo de dança contemporânea, ganha adeptos nas academias da cidade

Leia mais sobre o esporte e saiba onde praticar

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/03/2015 06:00Atualização:27/03/2015 14:35
Professor Wesley Messias e as alunas de stiletto
 (Arquivo pessoal)
Professor Wesley Messias e as alunas de stiletto
Com movimentos bem marcados, passos firmes e um ritmo que pode misturar o jazz com o hip hop, o stiletto tem conquistado alunos em academias de dança. O diferencial dessa modalidade é o uso do sapato de salto alto, que deixa a atividade um pouco mais complexa, mas que trabalha o equilíbrio e a capacidade motora. Além disso, ajuda na perda de peso - há um gasto de, pelo menos, 600 calorias por uma hora de aula - e no fortalecimento da musculatura das pernas, dos quadris e do abdômen.

O professor e coreógrafo Wesley Messias, 35 anos, sendo 17 de carreira, conheceu o estilo em Nova York, onde foi estudar em 2006. "Lá, conheci os bailarinos e coreógrafos de cantores, como Britney Spears e Usher, e comecei a frequentar os cursos de verão da Broadway. Então, conheci a Dana Foglia, que é uma das bailarinas da Beyoncé, e que desenvolveu o stiletto", conta. Após adquirir essa bagagem, decidiu investir no estilo aqui.

"O nome stiletto veio de como aquele estilo de salto é chamado. Muitas alunas vêm fazer as aulas, mas não só pela dança, pois trabalho com a parte psicológica, de se sentir bonita, confiante. Durante a atividade, é possível trabalhar poses, atitudes e equilíbrio", explica Messias.

E não são só as mulheres que participam. "Tem homens que aparecem e arriscam. Isso porque dançar é libertador, trabalha o lado físico e emocional", afirma.

Professor de danças urbanas há nove anos, Flávio Verne se interessou pelo estilo, principalmente por exigir um bom esforço físico e trabalhar a postura. "O grande diferencial é trazer técnicas de outras danças, como o jazz, para cima do salto. Por meio do stiletto, comecei a ter mais consciência da musculatura das pernas e do abdômen, passei a explorar a sensualidade de outra forma", explica.

Já o professor Leonardo Dourado, 20 anos, ensina dança há quatro anos e começou com o stiletto há um ano. Ele explica que todas as pessoas que gostam de dança podem praticar a atividade. No entanto, por conta do uso do salto alto e por ser uma modalidade de impacto, é preciso alguns cuidados antes de começar a praticar o exercício.

Um exame médico para ter certeza que não há problemas na musculatura da perna ou, principalmente, na coluna, é uma atitude recomendada. "O uso do salto pode acarretar em algumas lesões a longo prazo e por isso, em toda aula, antes mesmo do trabalho com o salto calçado nos pés, existe um processo de preparação física e muscular que conduz os alunos ao aproveitamento completo, prevenindo essas lesões", explica Dourado.

No estilo Beyoncé
O stiletto surgiu na Broadway Dance Center, uma academia de Nova York, e foi aprimorado pela dançarina Dana Foglia, que viu a necessidade de ensinar a dançar com salto alto para comerciais de televisão e videoclipes. A dança começou a fazer ainda mais sucesso após a divulgação de alguns clipes da cantora Beyoncé. Em Single ladies, por exemplo, ela e mais duas dançarinas aparecem em cena com um salto alto e movimentos coordenados no palco. No entanto, antes da diva pop, outras estrelas da música já utilizavam o salto para fazer bonito nos videoclipes. No anos de 1980, Madonna já aparecia do alto de pelo menos 15cm nas apresentações musicais. Depois dela Britney Spears e as garotas do PussyCat Dolls já fizeram uso da plataforma.

Onde praticar

Ritmos Academia de Dança

SHIS QI 23, Bloco B, Loja 01, Lago Sul; 3364-0111. Mensalidade de R$ 150 para aulas duas vezes por semana ou uma vez por semana em horário duplo.

Empório Cultural

SHCGN 712/713, Bloco B, Loja 8, Asa Norte; 3264-6257. Mensalidade de R$ 170 para aulas duas vezes por semana.

Escola de Dança Noara Beltrami

CNB 11, Lote 2, Loja 2, Taguatinga Norte; 3351-0373. Mensalidade de R$ 125 para aulas duas vezes por semana.

Instituto de Dança Juliana Castro

SCRS 508, Bloco B, Loja 13/14, Asa Sul; 3244-4142. Mensalidade de R$ 200 para aulas duas vezes por semana.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES