Brasília-DF,
11/DEZ/2018

Grupo Só Pra Contrariar é uma das atrações do Gigantes do Samba

O show será nesta sexta-feira e contará com apresentação das bandas Raça Negra e Sorriso Maroto

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:17/04/2015 07:00Atualização:16/04/2015 12:01
Por conta do sucesso no ano passado, o grupo Só Pra Contrariar segue com projeto em 2015
 (Paulo Cavera/Divulgação)
Por conta do sucesso no ano passado, o grupo Só Pra Contrariar segue com projeto em 2015

No ano passado, após o bem-sucedido retorno do Só Pra Contrariar na turnê comemorativa de 25 anos, o grupo comandado por Alexandre Pires decidiu se unir com outro representante do pagode dos anos 1990, a banda Raça Negra, de Luiz Carlos. A reunião deu origem ao projeto Gigantes do samba, em que os integrantes dos dois grupos se juntam para cantar hits como Que se chama amor.

A ideia inicial era de que o projeto se tornasse um DVD e desse origem a uma turnê que rodaria o país durante um ano. Porém, a boa repercussão com o público fez com que os grupos decidissem expandir os shows.

Hoje, a partir das 21h, Raça Negra e SPC estarão de volta a Brasília, desta vez com um formato de festival. “Escolher as músicas para um show como esse é sempre muito difícil, pois a lista de canções que não podem ficar de fora é grande”, completa Pires.

O evento, que será no anel externo do Estádio Mané Garrincha, terá o clássico show com as duas bandas, além de uma apresentação do Sorriso Maroto.



Duas perguntas para Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto

A apresentação que vocês farão no Festival Gigantes do Samba terá o repertório do novo álbum?

Esse show será com base no novo álbum Sorriso — Eu gosto. Não vamos conseguir viajar com a estrutura utilizada no DVD, mas é sim o show do disco com algumas da faixas inéditas e, claro, com sucessos antigos, por ser um show em um festival.

Como é a relação do Sorriso Maroto com Brasília?

Brasília foi uma das primeiras cidades a receber um show do Sorriso Maroto lá no começo. A gente sempre faz apresentação na região, então, criamos um público grande. Tem uma galera que nos conhece de muito tempo, mas também estamos formando um público mais novo. Sempre que vamos a Brasília tem essa mistura e tudo isso cria química no show, o que é muito legal.

Três perguntas para Luiz Carlos, vocalista da Raça Negra



O projeto Gigantes do Samba retorna a Brasília neste fim de semana. O que vocês preparam para essa edição?

Estamos viajando com a mesma turnê há mais de um ano, mudamos algumas músicas porque temos um repertório variado, isso é bom porque o show não sai sempre igual. Gravamos o DVD no fim de 2014 e foi um sucesso. A ideia do projeto é levar os maiores sucessos das duas bandas para um só palco, todos juntos. O repertório é o que mais agrada porque são as músicas que marcaram muito as pessoas.

O que você podem adiantar em relação ao repertório do show?

São muitos sucessos nosso e do SPC, mas cantamos Que se chama amor, Cheia de manias, Depois do prazer, É bom demais/ Outdoor, Me leva junto com você, Que se chama amor, Sai da minha aba (Bicão), Cigana, entre outras.

Qual é o balanço que você faz desse tempo na estrada com o projeto Gigantes do Samba?

Foi um período de muito aprendizado, histórias engraçadas, momentos de emoção. Conhecemos muitas pessoas e guardaremos todas em nossos corações, recebemos carinho do Brasil inteiro, a turnê e o projeto vão deixar saudades, com certeza. Esperamos voltar em uma próxima oportunidade.

Duas perguntas para Alexandre Pires, vocalista do Só Pra Contrariar

O que você podem adiantar em relação ao repertório do show?

O repertório do show inclui os maiores sucessos do SPC e do Raça Negra. Tentamos incluir tudo aquilo que o público quer ouvir, e o resultado foi um show de aproximadamente três horas de duração.

Como você vê esse tempo de estrada com o projeto Gigantes do Samba?

Para nós é uma honra! Sempre fomos fãs do Raça Negra, e inclusive já cantávamos músicas da banda em nossos shows. Foi um período de muito aprendizado juntos e um momento de compartilhar muita coisa boa, e o melhor, com uma banda que sempre admiramos e que tem tudo a ver com o nosso trabalho também.

Gigantes do Samba

Sexta, às 22h, no anel externo do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha (Eixo Monumental). Com shows dos grupos Só Pra Contrariar, Raça Negra e Sorriso Maroto. Ingressos a R$ 50 (área vip), R$ 100 (área extra vip), R$ 150 (backstage premium — open bar) e R$ 800 (mesa 4 lugares — open bar). Assinantes do Correio têm 60% de desconto. Informações: 3036-4041. Não recomendado para menores de 18 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES