Brasília-DF,
22/OUT/2018

Monólogo Misanthrofreak convida o espectador a sair da zona de conforto

Rodrigo Fischer encena montagem homônima na Caixa Cultural até domingo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Maíra de Deus Brito Publicação:15/05/2015 07:15
O solo de Rodrigo Fischer aborda o fracasso, o erro e a dificuldade de tomar decisões
 (Diego Bresani/Divulgação)
O solo de Rodrigo Fischer aborda o fracasso, o erro e a dificuldade de tomar decisões

Após uma programação com debates e oficinas, o projeto Misanthrofreak: entre o teatro e o cinema chega à reta final. De hoje a domingo, na Caixa Cultural, Rodrigo Fischer encena montagem homônima. No espetáculo solo, Fischer — que é responsável pela direção, concepção, dramaturgia e atuação —, aborda o fracasso, o erro e a dificuldade de tomar decisões.

“Não quis trabalhar apenas com a peça nesse evento. Quis uni-la a outras ações para discutir como o teatro pode contribuir para o cinema e vice-versa”, conta o artista brasiliense.

“Já venho trabalhando há dois anos com o Misanthrofreak, que estreou em Nova York (EUA) e passou por cinco países. Depois de curtas temporadas na Funarte, no Sesc e no Cena Contemporânea, o espetáculo tem, pela primeira vez, a oportunidade de estar em cartaz por quatro dias consecutivos. É uma trajetória bem bacana”.

A estreia foi no fim de 2013, porém Fischer destaca: “É um espetáculo que vai se modificando. Ele mistura realidade e ficção, por isso agrega as diferenças culturais de cada cidade por onde passou. Como utiliza o improviso, a peça se constrói a cada instante. A resposta do público conta muito também. Não é interativa, mas tem um diálogo que vai além da comunicação verbal.”

Misanthrofreak

Teatro da Caixa (SBS, Q. 4, Lt. 3/4; 3206-9448). Hoje e amanhã, às 20h; e domingo, às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES