Brasília-DF,
21/JUL/2018

Espetáculo 'Incandescente' provoca a união entre o moderno e o orgânico

Baseada na relação entre corpo e imagem, a peça é narrada por meio da música

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:15/01/2016 06:03

Dança de rua, grafite, música eletrônica e intervenções digitais se encontram em Incandescente (Valécia Ribeiro/Divulgação)
Dança de rua, grafite, música eletrônica e intervenções digitais se encontram em Incandescente
 

As novas tecnologias são parte inseparável do nosso cotidiano.  As novas mídias também têm poética e uso cênico.
O espetáculo Incandescente provoca a união entre o moderno e o orgânico. Intervenções digitais e música eletrônica se combinam a dança de rua e grafite. A peça multimídia narra um dia da vida de um morador do Complexo do Alemão.


“O espetáculo é baseado na relação entre corpo e imagem. O que dá o fio condutor à narrativa é a música, executada sobre uma base digital”, conta  Valécia Ribeiro, que divide a produção com Daniel Solis (designer de Barcelona), Marko-93 (francês que se sobressai na arte de rua e grafite com luz), Wagner Faria e JP Black (dançarinos do coletivo carioca B.Boys) e Cyrille Brissot.

SERVIÇO

 

Incandescente
Caixa Cultural Brasília (SBS, Qd. 4, Lts. ¾, Edifício Anexo da Matriz, Asa Sul; 3206-6456). Amanhã, às 20h; e domingo, às 19h. Ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Não recomendado para menores de 12 anos

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES