Brasília-DF,
26/SET/2018

Conheça os passos da quadrilha, coreografia típica das festas juninas

Ao dançar em pares, homens e mulheres se divertem com os mais diferentes passos de dança

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/05/2016 07:12Atualização:26/05/2016 16:56
Passos inspirados na cultura popular encantam público de festas juninas (Telmo Ximenes/Divulgação)
Passos inspirados na cultura popular encantam público de festas juninas

Além do bolo de milho, da pamonha e canjica, as festas juninas são lembradas pelas quadrilhas. Ao dançar em pares, homens e mulheres se divertem com passos como balancê, anavan e returnnê.

“Hoje temos vários estilos. Não fazemos mais apenas os passos tradicionais de quadrilha junina, inserimos outras danças, como xaxado e baião; mas os passos básicos estão sempre presentes”, conta um dos organizadores da quadrilha brasiliense Formiga da roça, Patrese Ricardo.

Ricardo explica que toda a dança é guiada por um marcador, que indica os passos dos brincantes. “Os passos principais são túnel, passeio dos namorados e caminho da roça”, enumera. A coreografia é feita em duplas, que se alternam no decorrer da dança, quando o marcador grita instruções como “trocar de cavalheiro” ou “trocar de dama”.

A coreografia começa em fileiras, uma para as moças e outra para os rapazes. Logo depois, os casais começam a dançar no ritmo da música escolhida pelo marcador.
Antes de partir para o caminho, os brincantes precisam se cumprimentar e só aí vão para o chamado grande passeio, no qual os dançarinos seguem comandos como “damas ao centro”, “virada de caracol” e “grande roda”.

No primeiro, todos os cavalheiros conduzem as damas para dentro da roda; no Caracol, os dançarinos fazem um círculo em espiral e, na grande roda, todos de mãos dadas abrem um círculo. “O cumprimento faz parte da essência do estilo, por mais que as quadrilhas variem os passos”, acrescenta Ricardo.

Segundo o dançarino, hoje, existem três tipos de quadrilha: sertaneja, estilizada e temática. “O que diferencia uma da outra é a temática e vestimenta”, comenta. No estilo sertanejo, os brincantes valorizam a cultura de raiz e se vestem com trajes xadrez.

Já na estilizada, a vestimenta é mais colorida e apresenta um toque mais teatral. Por fim, a temática desenvolve um espetáculo com tema.
“Nessas, buscamos inspiração na literatura brasileira e desenvolvemos temas clássicos, como o do livro Auto da Compadecida, na tipicidade junina”, completa Ricardo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES