Brasília-DF,
19/SET/2018

Exposições e festival de cinema agitam a programação cultural da capital

Mostra New queer e Vidas refugiadas estão entre as indicações da agenda da semana

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:15/07/2016 07:24Atualização:14/07/2016 19:52
Instrumentos musicais feitos de material reciclado são a atração do projeto (Arthur Gouveia/Divulgação)
Instrumentos musicais feitos de material reciclado são a atração do projeto
 
 
SEGUNDA
 
Brincando com sons
Segunda é o último dia para aproveitar DiverSom, com parque interativo e exposição temática montados no CCBB (Sces Tr. 2) para levar o público a descobrir o mundo dos sons de uma maneira surpreendente. O grupo brasiliense do Circo Teatro Udigrudi apresenta suas incríveis esculturas sonoras e instrumentos musicais, feitos com materiais alternativos e reciclados, que permitem ao público ver, sentir, compreender e se divertir com a música. Entrada franca. Classificação livre.

TERÇA
 
Uma reflexão sobre a espiritualidade
O Instituto Cervantes de Brasília (707/907 Sul) recebe a exposição Moradas, do artista chileno Marcelo Guerra. A mostra é composta por um conjunto de óleos sobre tela que trazem uma viagem visual e uma profunda reflexão do autor sobre a espiritualidade, o terreno e o divino por meio de diferentes expressões da figura humana. A visitação vai até 29 de julho. A entrada é franca.
 
O artista chileno Marcelo Guerra traz reflexões sobre a espiritualidade, o terreno e o divino (Reprodução)
O artista chileno Marcelo Guerra traz reflexões sobre a espiritualidade, o terreno e o divino


QUARTA
 
Debate sobre gênero no cinema
A mostra New queer cinema, na Caixa Cultural (SBS Q.4 lt. 3) chega ao fim em 21 de julho. A mostra busca discutir padrões estéticos, políticos e sexuais em produções cinematográficas na segunda metade da década de 1990. Para dar suporte a essa discussão, foi agendado para esta quarta, o debate Novas Configurações do Gênero no Cinema. Ingressos R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Não recomendado para menores de 16 anos.

QUINTA
 
Voz às mulheres refugiadas
A mostra Vidas refugiadas continua no Museu Nacional de Brasília até 24 de julho. A exposição reúne fotografias de oito mulheres refugiadas que tentam a vida no Brasil. O projeto foi criado pelo fotógrafo Victor Moriyama e pela advogada Gabriela Cunha Ferraz, em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para refugiados e com a Organização Internacional do Trabalho. As imagens se revezam entre fotos de estúdio e flagrantes do cotidiano das mulheres. Entrada franca. Classificação livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES