Brasília-DF,
24/MAR/2017

Curso de aquarela durante as férias é opção para quem mora em Brasília

Aproveite a época das férias para aprender a pintar, atividade que pode se tornar uma válvula de escape para o estresse

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:22/07/2016 07:20Atualização:22/07/2016 14:56
 
 (Reprodução. Aquarela de Clarissa Paiva.)
 
Cores suaves, singelas e repletas de significados compõem pinturas de aquarela. A técnica existe há cerca de 2.000 anos, mas ninguém sabe ao certo como começou. Como julho é mês de férias nas escolas e universidades de Brasília, algumas oficinas aproveitam para abrir mais turmas. Mas a atividade pode ser uma forma de aliviar o estresse durante o ano todo.
 
Segundo a artista plástica e professora de artes Clarissa Paiva, para aderir ao estilo é preciso bastante cautela e determinação. “A gente não pode ter medo de errar e precisa arriscar várias vezes. Muitas pessoas têm anseios em experimentar um material novo, por isso é preciso ter paciência com você mesmo”, conta a artista.
 
Já que a pintura é à base de água, é necessário que a superfície trabalhada seja resistente. Clarissa indica papéis densos e de alta gramatura para iniciar os desenhos. “O papel é muito importante. Ele precisa ser de algodão e ter espessura larga, geralmente com 300g/m²”, detalha.
 
Depois de escolher bem o papel e de ter a consciência de que a tinta aquarela é bem líquida, o artista pode começar a diluir o material. “Muitas pessoas se esquecem de diluir muito, mas temos que deixar os pigmentos bem clarinhos”, complementa a professora.
 
De acordo com ela, a principal ideia do estilo é criar camadas transparentes até chegar à coloração desejada. Para o desenho, é aconselhável que utilize caneta nanquim permanente. Há quem prefira fazer um esboço a lápis, depois colorir e, por fim, cobrir os traços com nanquim. Porém, também há a opção de desenhar com nanquim e decorar com aquarela. Só que, nesse caso, ao passar a tinta os traços ficarão com uma película opaca. “Lembre-se sempre de esperar o nanquim secar antes de usar a tinta”, aconselha a artista.
 
A aquarela surgiu no mesmo período em que criaram os pincéis de pelo de coelho. Mas, para colocar a pintura em prática, os pincéis não precisam ser de origem natural. “Você não precisa se preocupar em ter muitos pincéis. Com três espessuras já é possível criar efeitos diferentes.”
 
No olhar de Clarissa, a mão leve na hora de colorir é o grande segredo. “Acho que o maior prazer da arte é a total liberdade na hora de pintar. Na aquarela, você vai conseguir atingir uma delicadeza que é própria dela”, completa.

Onde aprender a pintar
 
ADORÁVEL SELVAGEM
(409 Norte). Cursos e workshops de aquarela e desenho com Clarissa Paiva. Valor: R$ 180. Mais informações: 991533003.

CASA DAS ARTES
(102 Norte Bl. C). Cursos e oficinas de aquarela. Valor: A partir de R$ 100. Mais informações: 3031-6600.
 
MS DESENHOS
(116 Sul Bl. A ljs. 9/13). Sábados, das 8h às 10h30. Curso de aquarela com duração de quatro meses. Valor: R$ 1.400. Mais informações: 3345-8019.
 
PAR DE IDEIAS
(112 Norte). Terça-feira, das 19h às 21h (Turma 1) e quarta-feira, das 16h às 18h (Turma 2). Curso de aquarela de figuras humanas com duração de 12 horas. Valor: R$ 60 de taxa de matrícula, R$ 340 a mensalidade e R$ 100 a aula avulsa. Mais informações: 98334-9864.
 
AQUARELA ATELIÊ
PARA CRIANÇAS
(213 Norte bl. B, subsolo). Aula de pintura para crianças. Valor mensal: a partir de R$ 190. Mais informações: 3034-1168.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES