Brasília-DF,
15/AGO/2018

Festival Churrask'n'roll terá 10 horas de rock no Clube Ases

'Faço questão de abrir espaço para o rock%u2019n%u2019roll', afirma o produtor do evento

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:16/09/2016 06:45Atualização:15/09/2016 20:02
 A cantora, instrumentista e compositora Adriah é uma das atrações da noite (Vitor Schietti/Fotografia)
A cantora, instrumentista e compositora Adriah é uma das atrações da noite
Criado em 2003, o festival Churrasck’n’roll chega à edição de 2016 com algumas novidades. O evento, que será amanhã, a partir das 13h, no Clube Ases (Sces, Tc. 2, Cj. 32/33), terá 13 atrações escolhidas após uma votação popular. “Teve uma primeira etapa de inscrições, depois de uma votação do público e, por fim, por uma curadoria. As bandas foram divididas em quatro categorias: autoral, autoral pesado, cover variado e cover tributo”, conta o produtor Cláudio Torres.
 
Ao todo, foram mais de 200 bandas do DF inscritas para participar do festival. Após as votações, o evento chegou a oito nomes: Brazilian Blues Band, Totem, Adriah (foto), Davi de Boa, Cães de Aluguel, Greg Wilson, Classic Rock e AB/CD. O sucesso foi tão grande que a produção decidiu incluir mais cinco bandas no formato de pocket show.
 
“Tiveram muitas bandas querendo tocar e decidimos abrir mais espaço. Como não dava para esticar o evento, chegamos a esse formato, com apresentações de 20 minutos entre uma banda e outra”, completa.
 
O evento começa às 13h e termina às 23h, com direito a open bar e open food. Entrada a R$ 160 (mulheres) e R$ 190 (homens). Até 12 anos, a entrada é franca. Para o público de 13 a 17 anos, o ingresso está a R$ 90. Valores de meia-entrada. Pontos de venda: www.churrascknroll.com e Koni Store.

Duas perguntas // Cláudio Torres

Como surgiu o evento?
Eu sempre gostei de fazer festa com banda de rock. Essa é a minha praia. Numa ocasião fiz uma festa em casa à noite e tive problemas com uma ação de incômodo. Depois resolvi mudar para eventos diurnos para não incomodar. Mas sempre com essa vibe rock’n’roll e, por começar de dia, veio essa ideia de churrasco.

Para você, qual é a importância de valorizar a música independente brasiliense?
Faço questão de abrir espaço para o rock’n’roll. Existe uma dificuldade de espaço para as bandas se apresentarem, principalmente as autorais. Elas ficam mais renegadas e têm uma certa dificuldade de mostrar o trabalho. Esse evento é exatamente para fomentar a cena do rock de Brasília.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES