Brasília-DF,
24/FEV/2017

Carol Senna mostra releituras de grandes nomes do MPB

Cantora se apresenta hoje no Fulô do Sertão em conjunto com o violonista e cantor Alberto Salgado

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Irlam Rocha Lima Publicação:06/01/2017 06:30Atualização:05/01/2017 16:27
'É tão grande o acervo da MPB colocado à nossa disposição que podemos fazer shows com repertórios variados' (Alex Farias/Divulgação)
'É tão grande o acervo da MPB colocado à nossa disposição que podemos fazer shows com repertórios variados'
Cantora de formação erudita, Carol Senna vem se dedicando à MPB desde 2009, desenvolvendo um trabalho de releitura da obra de mestres da música brasileira, como Tom Jobim, Chico Buarque, Caetano Veloso, Paulinho da Viola e Dona Ivone Lara. Ultimamente, tem se apresentado em vários palcos da cidade, inclusive o do Fulô do Sertão (404 Norte), onde está de volta hoje, às 19h30.
 
Em Um pouco de cada Tom, o show desta noite, Carol tem a companhia do cantor, compositor e violonista Alberto Salgado, de quem, recentemente, se tornou parceira. “Esse trabalho de intérprete, com sonoridade acústica, voltado para espaços menores, como os de bares e restaurantes, permite a mim e ao Alberto chegarmos ao público de uma forma mais direta e intimista”, explica.
 
Nesse recital de voz e violão, os dois passeiam pelo rico universo da música popular brasileira, recriando clássicos, mas também canções consideradas lado B. “É tão grande o acervo da MPB colocado à nossa disposição que podemos fazer os shows com repertórios variados, sem necessidade de repetição. A resposta do público tem sido muito boa”, comemora Carol.
 
Mas em Um pouco de cada Tom, ela e Alberto vão aproveitar para mostrar duas das três músicas que criaram em parceria: Força da fé, Samba do Joca e Conversa de botequim 2 — um contraponto ao samba clássico de Noel Rosa. O verso inicial diz: “Ô seu cliente/ Sou um cara diferente do que você pensa/ Calma aí, vou te explicar/ Eu sirvo a cerva e você me serve história...”.
 
Segundo Carol, ao estudar canto lírico na Escola de Música, aprendeu a trabalhar melhor a respiração. Depois de integrar alguns corais na cidade, formou um grupo de música popular chamado As Carolinas, ao lado de uma “xará”, também vocalista, Bosco Oliveira (violão), Sidney Sheikor (baixo) e Jorge Macarrão (percussão). “Em seguida parti para carreira solo, como intérprete. Meu projeto maior para 2017 é gravar um CD, no qual pretendo incluir composições autorais”, adianta.

Serviço

Carol Senna
Show da cantora acompanhada pelo violonista e cantor Alberto Salgado, hoje, às 19h30, no Fulô do Sertão (404 Norte). Couvert artístico: R$ 19. Classificação indicativa livre.
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES