Brasília-DF,
23/AGO/2017

'A tropa' retrata política brasileira nos últimos 50 anos

Apesar de tema espinhoso, dramaturgo Gustavo Pinheiro garante texto bem-humorado

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:21/07/2017 06:01Atualização:20/07/2017 18:06
Texto de 'A tropa' vai da ditadura militar à Operação Lava-Jato (Elisa Mendes/Reprodução)
Texto de 'A tropa' vai da ditadura militar à Operação Lava-Jato
 
A disputa pela presidência da República entre Aécio Neves e Dilma Rousseff, em 2014, serviu de inspiração para A tropa, texto de estreia do dramaturgo Gustavo Pinheiro. Mas não a partidária. O que chamou a atenção de Gustavo foi o embate nas redes sociais e nas mesas de bar, as amizades desfeitas, os rompimentos entre pessoas que não queriam se ouvir.
 
No palco, essa dissonância ganha vida numa família. Internado num hospital, um militar recebe a visita dos quatro filhos — um militar, um empresário indiciado na Operação Lava-Jato, um jornalista em crise com a profissão e um viciado em drogas em recuperação. No elenco, Otávio Augusto comemora 50 anos de carreira ao lado de  Alexandre Menezes, Daniel Marano, Edu Fernandes e Rafael Morpanini. A direção fica por conta de César Augusto.
 
“O hospital onde esse homem está internado é uma grande metáfora para o Brasil, que está no leito de UTI há algum tempo. Os cinco homens não se reuniam há muito tempo e ali discutem de tudo — indo da ditadura militar à Lava-Jato. A nossa riqueza é a diversidade de opinião. A democracia precisa disso para sobreviver”, afirma Gustavo. O autor ressalta que o texto de A tropa é sempre atualizado: “O teatro tem essa mágica — o que está no jornal de dia, está no palco à noite. Vamos fazendo mudanças sutis.”
 
Apesar do tema tão árduo, A tropa é um texto bem-humorado, garante Gustavo. “A chave para a identificação do público é o humor. As pessoas sempre veem ali um parente, o companheiro ou a si mesmo”, garante o autor.
 
Logo no primeiro texto da carreira, o autor tem Otávio Augusto como protagonista, em elogiada performance. “É incrível ver um cara como ele, que esteve em montagens clássicas do teatro brasileiro dialogando com os novatos. Ele traz generosidade e um humor característico à peça”, comenta Gustavo. Depois de Brasília, A tropa continua em turnê pelo país.

Serviço
A tropa
Espetáculo de Gustavo Pinheiro. Direção: César Augusto. Com Otávio Augusto e grande elenco. Teatro da Unip (913 Sul). Sábado (22) e domingo (23), às 20h. Ingressos a R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 14 anos.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES