Brasília-DF,
25/ABR/2018

Cia. OmondÉ apresenta o espetáculo 'Infância, tiros e plumas'

Com texto do premiado dramaturgo Jô Bilac, Infância, tiros e plumas cria relações inusitadas a partir do encontro de pessoas de diferentes perfis

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Isabella de Andrade - Especial para o Correio - Publicação:22/09/2017 06:00Atualização:22/09/2017 11:37
Infância, tiros e plumas traz a cia. OmondÉ de volta a Brasília (Elisa Mendes/CB/D.A Press)
Infância, tiros e plumas traz a cia. OmondÉ de volta a Brasília

Experiências pessoais serviram como ponto de partida para a criação do texto, Infância, tiros e plumas, do premiado dramaturgo Jô Bilac. A história acontece dentro de um avião e reúne figuras pouco convencionais, como uma mulher bipolar, dois traficantes e uma menina prodígio mimada.
 
A direção do espetáculo, quarta montagem da Cia. OmondÉ, fica por conta de Inez Viana. O texto é permeado por um humor ácido e trabalhado no palco com dinâmica ágil e realça as prioridades do ser humano em um momento de grande individualismo.
 
Os personagens apresentam caráter duvidoso, no entanto, não são construídos como heróis ou vilões. A dualidade humana entra em cena. A peça fala da decadência humana a partir de desejos que se cruzam. Em comum, as personagens possuem o desejo de vingança.
 
A montagem é a segunda parceria entre Jô Bilac e a cia OmondÉ. O elenco é formado por Leonardo Bricio, Carolina Pismel, Junior Dantas, Lorena Comparato, Zé Wendell, Luis Antonio Fortes, Jefferson Schroeder, Lucas Lacerda e Karina Ramil.

Serviço
Infância, tiros e plumas
Teatro da Caixa (SBS Q.4 lts.2/3). Sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Assinantes do Correio pagam meia. Não recomendado para menores de 14 anos.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES