Brasília-DF,
24/ABR/2019

Lado A, lado B: Feira de Vinil é opção para público de todas as idades

Os fãs terão a chance de conhecer novidades no ramo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Luiz Marques* Publicação:08/02/2019 06:00
A feira de vinil do Conic terá cerca de 20 mil títulos (Renato Cardozo/Divulgação)
A feira de vinil do Conic terá cerca de 20 mil títulos


Os discos de vinil estão de volta — e com força —  há cerca de oito anos. Entre lançamentos e clássicos, fãs de música têm vasta opção para apreciar nesse formato. Para encontrar novos exemplares, as feiras são uma oportunidade e tanto. Neste sábado (9/2), ocorre a terceira edição da Feira de Vinil do Conic, às 9h30. A entrada é franca e os discos custam a partir de R$ 5.

“A ideia surgiu de uma necessidade desde que o interesse no vinil voltou e foi crescendo e fábricas foram reativadas. É difícil encontrar os discos e, quando achamos, sai caro. Na Feira de Vinil do Conic, as pessoas podem montar uma coleção a preços mais baixos e também encontrar raridades mais caras”, explica João Marcondes, organizador do evento.

A iniciativa é do Sub Dulcina, Funhouse Discos e Marcondes & Co Discos de Vinil. “O vinil é arte, é encarte, é literatura, é fotografia e é música. Quem é amante de música não consegue ter uma experiência completa apenas com o streaming. Hoje, há novidades, cantoras populares como Lana Del Rey e Dua Lipa lançaram discos de vinil recentemente”, explica Marcondes.

Entre os estandes, mais de 20 mil exemplares dos famosos bolachões estarão à venda. Alguns deles raridades, como Transa, de Caetano Veloso, que pode chegar a R$ 300, e o álbum Racional, de Tim Maia, que vale até R$ 1 mil entre os colecionadores. Mas há também aqueles de valores mais acessíveis, para quem quer começar o próprio acervo.

“O vinil não é mais exclusividade de colecionador. Vitrolas portáteis estão se popularizando, elas são mais baratas do que os equipamentos tradicionais, são práticas e democratizam o acesso aos discos”, revela Marcondes. Por isso, são esperadas pessoas de faixas etárias diversas. De jovens adolescentes, que se encantam com a qualidade do som produzido pelo vinil, aos cinquentões amantes do formato.

Para animar a feira, vai haver uma vitrola aberta, na qual as pessoas poderão colocar as músicas de sua preferência no som ambiente. Estará presente, ainda, o DJ Carlinhos tocando soul e rock’n roll. Para refrescar, o pessoal do Breja Chopp vai vender cervejas artesanais, enquanto o Café Funhouse disponibiliza opções de lanches.
 
*Estagiário sob supervisão de Vinicius Nader 

Serviço

Feira de Vinil do Conic
Conic (SHCS). Neste sábado (9/2), das 9h30 às 19h30. Entrada franca. Classificação livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES