Brasília-DF,
09/JUL/2020

Fabiula Nascimento se apoia na dança para viver a Matilde de Joia rara

A personagem convive na novela com as colegas do cabaré e se encanta pelo monge Sonan - que fez voto de castidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:03/11/2013 06:04

Fabiula se inspirou na pin-up Bettie Page para compor a personagem
 (Jorge Rodrigues Jorge/CZN
)
Fabiula se inspirou na pin-up Bettie Page para compor a personagem

Interpretar uma personagem da década de 1940 já era um estímulo e tanto para. Mas outro ponto que deixou a atriz extremamente empolgada em viver a vedete Matilde de Joia rara foi o contato maior que o papel permite com a dança. A atriz nunca chegou a se formar em nenhum estilo, mas garante que esse universo faz parte de sua vida desde sempre.

E, em função da profissão de Matilde, muitas serão as coreografias que deverá ensaiar ao longo de toda a novela. “Tudo que se relaciona ao corpo me ajuda para trabalhar no teatro, então me interessa. Balé clássico, por exemplo, ajuda a postura e dá leveza aos movimentos. Eu fiz até um mês e meio antes de começar a gravar”, explica.

Na trama, Matilde convive com as colegas do cabaré, mas uma história vai além dos números musicais. Com caráter firme e uma pureza que chama a atenção, a moça encanta profundamente o monge Sonan, papel de Caio Blat. O problema é que o budista fez voto de castidade e, se quiser viver plenamente esse amor, precisará abdicar do posto que ocupa na religião.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK