Brasília-DF,
22/OUT/2021

Diretor retoma parceria de sucesso com Carlos Lombardi

Avancini espera recuperar a audiência da Record

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:10/11/2013 06:01Atualização:08/11/2013 11:09

Desafio: diretor Alexandre Avancini tenta aumentar o Ibope da Record (Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Noticias)
Desafio: diretor Alexandre Avancini tenta aumentar o Ibope da Record

Alexandre Avancini foi convocado para uma difícil missão: resgatar a audiência de dois dígitos da teledramaturgia da Record. Em Pecado Mortal, o diretor voltou a trabalhar com Carlos Lombardi, com quem emplacou os sucessos Kubanacan (2003) e Uga uga (2000), na Globo. Na nova casa, ele coleciona um histórico de bons resultados. As produções Prova de Amor (2005) e Mutantes (2008) conseguiram expressivas marcas no Ibope. No bate-papo, Avancini fala sobre o mercado de novelas e sobre os desafios do novo trabalho.

Pecado Mortal ficará mais de um ano no ar?

Nossa previsão é encerrar em maio. Apesar de termos certeza de que essa é a novela mais cara e mais trabalhosa que já fizemos, temos uma previsão de 180 capítulos. Um número que eu acho ideal. Novela que é estendida além do ponto geralmente não termina bem.

Uma novela de época demanda um cuidado diferente. Como funcionam as cenas de ação?

Fizemos treinamentos com armas da época. Logo na produção dos primeiros capítulos, uma coisa engraçada aconteceu. Durante a edição, percebi que não havia uma única cena de recarga de munição, mas os revólveres da época só tinham seis balas. Tivemos que refazer. Temos que estar atentos aos detalhes.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK