Brasília-DF,
08/ABR/2020

Principais emissoras brasileiras apostam em formatos repetitivos

Assim como ocorreu com Chico Xavier e O tempo e o vento, Serra pelada ganha uma versão televisiva, após levar pouco mais de 400 mil espectadores aos cinemas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:19/01/2014 07:09Atualização:17/01/2014 11:20

Serra pelada é outro filme que vira minissérie na grade da Globo
 (TV Globo/Divulgação)
Serra pelada é outro filme que vira minissérie na grade da Globo

A programação de férias das principais emissoras do país abusa da repetição de fórmulas. Não é à toa, que na terça-feira (21/01), a Globo, a partir das 23h, mais uma vez, transforma uma produção cinematográfica em minissérie. A Record, na próxima quarta-feira, às 23h30, lança outro seriado bíblico chamado Milagres de Jesus.


Transformar longas em seriados já virou hábito da Globo. Assim como ocorreu com Chico Xavier e O tempo e o vento, Serra pelada ganha uma versão televisiva, após levar pouco mais de 400 mil espectadores aos cinemas. Segundo o realizador brasiliense João de Castro, embora essas adaptações estejam mais frequentes na grade, elas são uma repetição de conteúdo. “Apesar de ser positivo divulgar filmes nacionais, a emissora acaba optando somente por transmitir conteúdo da Globo Filmes”, opina.

Desde 2010, a Record aposta em histórias religiosas. A bola da vez agora é Milagres de Jesus. O diretor de dramaturgia Marcelo Silva não se preocupa com o desgaste do formato. “Encontramos um nicho de mercado e fazemos um produto de qualidade superior”, defende.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK