Brasília-DF,
04/JUN/2020

Michael J. Fox retorna à tevê em série que conta como o ator lida com o Mal de Parkinson

Baseada na experiência da estrela com a doença, a trama conta a vida de um jornalista que se aposentou cinco anos antes do esperado

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:26/01/2014 07:09Atualização:24/01/2014 10:45
Homenagem e presente aos fãs: em Michael J. Fox show, ator encarna jornalista que volta ao trabalho (NBC/Divulgação)
Homenagem e presente aos fãs: em Michael J. Fox show, ator encarna jornalista que volta ao trabalho

Qualquer semelhança da série estrelada por Michael J. Fox com a realidade não é mera coincidência. O retorno do ator à televisão, que ocorreu no ano passado, surgiu de uma iniciativa dele. Após anos distante dos trabalhos, o eterno Marty McFly, do filme De volta para o futuro, decidiu criar um programa que tratasse de maneira leve o Mal de Parkinson — doença que descobriu aos 22 anos. Logo que o seriado foi anunciado nos Estados Unidos, sobraram críticas. “Existem dois tipos de pessoas: aquelas que veem a graça numa determinada situação e aquelas que só enxergam a tragédia”, defendeu o artista, em entrevista recente.

Michael J. Fox Show estreou em novembro de 2013 no Brasil, no canal Comedy Central. Baseada na experiência da estrela com a doença, a trama conta a vida de um jornalista que se aposentou cinco anos antes do esperado após descobrir estar com Parkinson e decide voltar ao trabalho.

A diferença é que J. Fox escondeu do público por oito anos o diagnóstico e passou anos longe do cinema e da televisão. Enquanto estava na série Spin City, que durou quatro temporadas, o astro já sabia da doença, mas apenas em 2001, com o agravamento dos sintomas, decidiu deixar a atração, sendo substituído por Charlie Sheen. Na época, afundou-se no alcoolismo e quase se divorciou da esposa, a atriz Tracy Pollan: “Não queria encarar. Fugi para a bebida. Estava me afastando da minha família. Mas não durou, porque a doença é muito presente. Parar de beber não foi nada perto de enfrentar essa doença”, declarou à imprensa.

A carreira de Michael Andrew Fox começou em 1977. O sucesso veio em 1985 com o lançamento da trilogia De volta para o futuro. Desde então, ele se destacou em Marte ataca (1996), Caras e caretas (1982) e nas dublagens dos infantis Stuart Little (1999) e Atlantis: o império perdido (2001).
 
Carreira

Na hora de decidir o nome artístico, prestou uma homenagem ao ator Michael J. Pollard. Por isso, adotou a letra J e descartou o sobrenome Andrew.

O papel de maior destaque nos cinemas foi de Marty McFly nas três partes de De volta para o futuro. O ator descarta qualquer possibilidade de continuação ou de regravação do filme. O motivo? Ele alega não conseguir mais andar de skate.

J.Fox ganhou vários prêmios ao longo da carreira. Ele possui quatro Globos de Ouro, cinco Emmys, dois SAG e um Grammy.

Doença

Descobriu o Mal de Parkinson em 1991 e revelou à imprensa em 1998. Desde então, escreveu três livros (Um homem de sorte, Sempre olhando para cima e Um otimista incorrigível) sobre a doença.

Comanda uma fundação para ajudar pessoas com a doença e para arrecadar fundos para pesquisas de célula-tronco, que acredita um dia irá ajudar as vítimas do Parkinson.

Tocou com Elton John e Billy Joel a canção Johnny B. Good em um dos eventos beneficentes da fundação.

Afirmou em entrevista ter o desejo de conhecer Paulo José, o ator e diretor brasileiro, que também possui a doença.

Mal estar

Durante o Globo de Ouro, o canal E! fez uma lista de fatos divertidos, entre eles, foi incluído o diagnóstico da doença. O deslize não pegou bem.
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK