Brasília-DF,
06/ABR/2020

Nova temporada de House of Cards estreia como novos mistérios políticos

A companhia lança de uma só vez os 13 episódios do thriller político que se tornou marco

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Fred Bottrel Publicação:09/02/2014 06:00Atualização:09/02/2014 10:25

Diante de Barack Obama, os executivos das empresas de tecnologia caíram na gargalhada, quando o chefe do Executivo americano brincou com Reed Hastings, o presidente da Netflix: “Você trouxe uma cópia da próxima temporada de House of cards?”

A ansiedade de Obama, declarada no fim do ano passado, acaba nesta sexta-feira, 14 de fevereiro, data em que a companhia lança de uma só vez os 13 episódios do thriller político que se tornou marco na busca das empresas de mídia por um modelo de negócios viável em distribuição digital — e garantiu a confirmação da terceira temporada.

As aguardadas novas aventuras do inescrupuloso congressista Frank Underwood (Kevin Spacey, de Beleza americana) têm tarefa dura pela frente: a primeira temporada foi interrompida no auge de uma trama inteligente e sofisticada, de qualidade sem precedentes na produção para web ou mesmo para a televisão.

O primeiro produto, é claro, já ganhava vários pontos pela novidade da estratégia de distribuição. O fôlego foi alimentado pelos três Emmys (elenco, direção e fotografia) e o Globo de Ouro para a intérprete de Claire Underwood, Robin Wright (Os homens que não amavam as mulheres).
 

Ganância

 

Agora, é a vez dos premiados roteiristas Beau Willimon (Tudo pelo poder) e Erin Roth (Forrest Gump) pesarem a mão nos componentes ganância, corrupção e sexo — contornos abundantes nas cenas já divulgadas — para continuar a fábula dos bastidores do poder em Washington.

 

A trama deve esticar a tensão enquanto Zoe Barnes (a repórter ambiciosa interpretada por Kate Mara, de American horror story), se aproxima da verdade sobre os crimes cometidos pelo congressista na busca por ascensão política.

 

Enquanto isso, o bilionário confidente do presidente Walker (Michel Gill, The good wife), Raymond Tusk (Gerald McRaney, Southland), exige que Frank retribua favores políticos ou enfrente as represálias. De acordo com o material de divulgação da nova temporada, Claire deverá enfrentar o crescente brilho dos holofotes, enquanto a vida do casal Underwood, que uma vez já foi privada, é cada vez mais exposta. Já dá para imaginar o fim de semana do presidente Obama, na semana que vem, fazendo maratona de House of cards.

 

House of cards

 

Netflix

Estreia dos 13 episódios: 14/2

Serviço disponível em tevês e blurays inteligentes, além de iPads, iPhones e Android. Assinatura mensal: R$ 17


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK