Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Tatuadores encaram o desafio de fazer os melhores desenhos por prêmio de reality

A recepção do público foi tão positiva que o reality Best Ink já concluiu a terceira temporada

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Juliana Figueiredo Lucas Lavoyer - Especial para o Correio Publicação:06/07/2014 06:05Atualização:04/07/2014 11:05
Os participantes precisam fazer tatuagens de acordo com o tema de cada episódio (Syfy/Divulgação
)
Os participantes precisam fazer tatuagens de acordo com o tema de cada episódio
Quando se fala em reality show de tatuadores, logo vem à cabeça aqueles que fizeram sucesso por mostrar o cotidiano nos estúdios e o conserto de tatuagens desastrosas, como Miami ink e Bad ink. Um estereótipo que também se aplica aos programas de competição, geralmente dominados pelas temáticas de moda, culinária e beleza.

Ao invés de modelos, chefs ou cabeleireiros concorrendo a um determinado prêmio, desta vez os tatuadores são os protagonistas. Na terceira temporada de Best ink, que estreia hoje, às 22h, no canal Syfy, os artistas rodam os Estados Unidos acompanhados por três jurados fixos e miram o prêmio de US$ 100 mil, além da oportunidade de estamparem a capa de uma conceituada revista de tatuagens.

Com um tema diferente por programa, os tatuadores fazem o trabalho em voluntários dispostos a pagar para ver o que os artistas desenharão. Há uma etapa de desafio e outra de eliminação.

A recepção do público foi tão positiva que o programa já concluiu a terceira temporada. Desde quando estreou, em 2012, o Best ink cresceu tanto em número de episódios quanto em participantes. Hoje, o programa conta com um ciclo de 12 capítulos e 14 tatuadores que competem pelo prêmio.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK