Brasília-DF,
20/SET/2017

Letícia Birkheuer mergulha no universo dos jornalistas para viver Érika em Império

Ao lado de Téo Pereira, vivido por Paulo Betti, ela forma uma dupla de blogueiros interessados na vida dos famosos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Agência Estado Publicação:17/07/2014 08:02
 (Renato Rocha Miranda/TV Globo)
Acostumada aos cliques dos paparazzi, Letícia Birkheuer diz entender bem o enredo de sua próxima personagem, a repórter e fotógrafa de celebridades Érika, da novela "Império", que estreia no horário nobre da TV Globo, no próximo dia 21. Ao lado de Téo Pereira, vivido por Paulo Betti, ela forma uma dupla de blogueiros interessados na vida dos famosos. "Ela é muito ética, apesar de trabalhar em um blog sensacionalista, e também não concorda com muitas coisas que o chefe diz", adianta Letícia Birkheuer.

A preparação não foi fácil. A loira visitou redações de jornais e revistas no Rio de Janeiro e chegou a fazer um workshop de fotografia. "Tive a oportunidade de ouvir histórias de 'furos' e de como conseguiram as informações. Jornalistas também falaram o que de mais mirabolante fizeram no trabalho", explica a atriz, comanimação. "Estar do outro lado é uma grande experiência", diz ela.

Aos 36 anos, mãe de João Guilherme, de dois anos, fruto do casamento com o empresário Alexandre Furmanovich, Letícia estava longe da dramaturgia havia quatro anos. Seu último trabalho foi na novela "Cama de Gato", da Globo (2009). Nesse período, participou do quadro "Dança dos Famosos", do "Domingão do Faustão", e apresentou o quadro "Menina Fantástica", do "Fantástico", ambos na TV Globo. "Estou focada em fazer muito bem meu papel na novela. Venho cada vez mais me dedicando ao trabalho como atriz, que é a minha paixão", conta.

Desde a sua estreia nos folhetins, em 2006, quando atuou em "Belíssima", a atriz diz que amadureceu e está preparada para o novo papel, que é um convite do autor Aguinaldo Silva. Essa é a primeira vez que ela trabalha com o novelista. "Nesses anos todos, tive minha primeira experiência no teatro, fiz cursos e workshops de interpretação, tive experiência com dança... Foi tudo muito produtivo", revela Letícia.

Érika é jornalista. Como foi a preparação para a personagem?


LETÍCIA BIRKHEUER - Fiz laboratórios em algumas redações (de revistas e jornais) no Rio de Janeiro. E só não consegui ir para São Paulo por causa das gravações. Tenho uma "coach" (preparadora de elenco) que está meajudando a estudar as cenas. Fiz um rápido workshop de fotografia, pois a personagem é fotógrafa também. É a primeira vez que trabalho com o Aguinaldo Silva e foi ele quem fez o convite. O admiro muito, como pessoae como profissional.

Foi a primeira vez que visitou uma redação de revista ou jornal?

LETÍCIA - Sim, foi a primeira experiência que tive com esse ambiente. Foi muito interessante ver como funciona uma redação. Pude observar como as notícias e fotos chegam, ver o comportamento dos jornalistas, o que eles têm na mesa de trabalho e como se vestem. Também tive a oportunidade de ouvir histórias de "furos" (emjornalismo, furo é a informação publicada em um veículo em primeira mão, antes de todos os demais) e de como conseguiram as informações. Jornalistas também falaram o que de mais mirabolante fizeram no trabalho, como escrevem as reportagens, o que fazem quando recebem um telefonema de alguém falando sobre um assunto específico etc. Foi ótimo!

Que tipo de jornalista é a Érika?
 Ela é muito ética, apesar de trabalhar em um blog sensacionalista, e também não concorda com muitas coisas que o chefe diz.

Qual editoria do jornalismo você prefere? Tem o hábito de ler jornal ou revista?

Gosto de ler sobre economia e política, de assistir aos telejornais, ler revistas semanais, jornais e diversos sites

Você sempre esteve rodeada de jornalistas. Como é viver um deles agora?
 É muito interessante conhecer a fundo o trabalho deles Estar do outro lado é uma grande experiência.

Como você lida com os paparazzi? Já deixou de frequentar algum lugar por causa deles?

Nunca deixei de ir à praia nem de frequentar um restaurante por causa disso. Respeito muito o trabalho deles.

É seu primeiro papel de boa moça. Gosta desse tipo ou prefere fazer algo menos água com açúcar?

Sim é a primeira boa moça que faço e estou amando. Sempre tive vontade de fazer um papel como este. Apesar de a Érika ser uma pessoa boa, ela é inteligente, sabe o que quer e faz críticas ao chefe. É umapersonagem muito especial, e não tem nada de água com açúcar.

Já se acostumou com o fato de ficar longe do filho para gravar o dia todo?


 É difícil conciliar trabalho e ser mãe. Foi muito bom ter ficado em casa quando meu filho estava menor. Mãe sempre sente culpa, apesar de eu ser muito dedicada, e todo meu tempo livre ser dedicado a ele.Difícil é ir trabalhar quando ele está doentinho. O coração fica apertado, mesmo sabendo que ele está com pessoas de confiança. Passar noites em claro, quando o nosso filho tem febre, e trabalhar no dia seguinte também é. Mas faz parte. Todas as mães têm a mesma experiência.

Acha que está mais madura? Sente-se mais confiante?

LETÍCIA - Desde 2006, quando estreei na televisão, muitas coisas aconteceram. Hoje me sinto mais madura, sim, e preparada para enfrentar esse novo desafio. Nesses anos todos de trabalho, tive minha primeira experiência no teatro, fiz cursos e workshops de interpretação, tive experiência com dança... Foi tudo muito produtivo.

Sua última novela foi em 2009. Sentia falta de atuar em um folhetim?

Sentia muita falta de voltar a fazer novela, mas o teatro foi muito importante. No futuro, pretendo fazer mais peças. Quem sabe também não me arrisco no cinema? Mas agora estou focada em fazer muito bem omeu papel na novela. Venho cada vez mais me dedicando ao trabalho como atriz, que é a minha paixão.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK