Brasília-DF,
01/JUN/2020

Programa "Como Será?" tem a missão de passar conhecimento de forma divertida

Programa tem data de estreia marcada para o dia 9 de agosto e apresentação de Sandra Annenberg

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Agência Estado Publicação:24/07/2014 15:26
Nova atração da TV Globo irá ao ar com comando de Sandra Annenberg (Lufe Gomes/ Editora Globo)
Nova atração da TV Globo irá ao ar com comando de Sandra Annenberg
A TV Globo estreia no dia 9 de agosto o programa "Como Será?", com apresentação de Sandra Annenberg. A atração será exibida aos sábados, das 6h às 8h, com foco na educação, mas investe em reportagens que tragam conhecimento e diversão ao telespectador. A proposta é discutir temas de responsabilidade social e apresentar soluções para problemas do país que estão surgindo nas comunidades, nas ruas e nas escolas

Essa nova atração não começou agora. Na verdade, é um projeto da área de responsabilidade social da emissora que está sendo fortalecido e renovado. Sua essência surgiu em 2009, junto com a ideia de criar o "Globo Cidadania", que estreou em 2011 na programação. "São duas horas dedicadas ao conhecimento. Hoje em dia, a ecologia faz parte do dia a dia das pessoas. O terceiro setor mudou muito. Como fortalecer, tornar mais atrativa essa linguagem? Diante dessas perguntas surgiu a nossa nova revista eletrônica", diz Beatriz Azeredo, diretora de responsabilidade social da Globo.

O programa pretende explorar palavras e ações que estão em alta no mundo, como compartilhar e conectar pessoas e ideias. O espaço vai privilegiar pequenas iniciativas, como soluções encontradas em comunidades distantes para problemas daquela região. Antes, na mesma faixa de horário e com o mesmo objetivo, a emissora tinha cinco programas voltados aos assuntos que agora fazem parte do guarda-chuva do "Como Será?".

A proposta também visa tirar a "cara" de formalidade que as atrações anteriores passavam ao telespectador. A educação continua como tema central, mas o programa vai retratar a educação não formal, a que é passada pela família, pelo trabalho e pela sociedade. A educação será discutida como parte do desenvolvimento do país. "Tudo está mais articulado neste formato. Sandra está no estúdio recebendo pessoas e amarrando tudo. Temos uma vitrine de soluções para apresentar, explorando todo o potencial disso", afirma Beatriz.

Como o programa é gravado, o site e as redes sociais se tornarão sua extensão e sua porta de entrada para opúblico. A versão on-line (www.comosera.com) é justamente para receber ideias. O portal vai alimentar o conteúdo da atração. "O programa vai ser gravado em São Paulo com a estrutura do jornalismo. É uma ótima oportunidade para contar histórias de uma maneira diferente do que temos no jornalismo feito nos nossos telejornais, onde não sobra espaço para essas notícias. Vamos usar toda a potência da emissora para construir essasduas horas de conteúdo", observa Cristina Piasentini, diretora de jornalismo da Globo na capital paulista.

"Como Será?" poderá ser visto também na GloboNews (6h05, aos domingos) e no Canal Futura (15h, aos domingos). Lúcia Araújo, diretora do Futura, acompanhou de perto a criação do projeto e explica que agora o programa oferece um ângulo de 360 graus. "Tiramos os temas das caixinhas, mostrando-os sem fronteiras", fala Lúcia, que ressalta a importância de experimentar uma narrativa diferente nesse contexto. "A atração vai abrir ofim de semana propondo como o lazer pode ter ciência, ecologia, história e inovação. Não vamos só despejar conhecimento, vamos debater isso", declara a diretora do Futura.

Curiosidades


A atração vai apresentar muitas curiosidades para atrair o público. Há, por exemplo, um quadro de profissões que mostrará que tem gente trabalhando como desintoxicador digital. "É um espaço para se ver e um janela para mostrar essas novidades", diz Sandra Annenberg. "Boas notícias também são notícias. Elas contaminam positivamente a sociedade", completa a apresentadora

Na estreia, Sandra conversa com um professor que utiliza os cubos mágicos como método pedagógico para ensinar lógica. "A gente vai descobrir muitas coisas juntos. Você sabia que a Marisa Orth, atriz, é uma das fundadoras da Spectaculu Escola de Arte e Tecnologia? Eles já formaram 15 mil alunos para trabalhar nos bastidores de peças teatrais", exemplifica Sandra, cujo desafio agora é divertir o telespectador sem sair do trilho da educação.

"Sempre delegamos aos outros fazer acontecer. Delegamos ao governo, à escola, ao pai, à mãe, até o momento em que descobrimos que essa responsabilidade não está no outro. Durante muito tempo fui espectadora, só esperando. Agora não sou mais", confidencia a apresentadora.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK