Brasília-DF,
23/SET/2017

Com bordões que ficavam na cabeça, a Família Dinossauro conquistou a todos

E as crianças e adultos também se renderam ao programa, que fazia críticas ácidas à sociedade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:27/07/2014 08:00
 A família arrancou gargalhadas do público durante as quatro temporadas do programa (	Band/Divulgação)
A família arrancou gargalhadas do público durante as quatro temporadas do programa

Uma família de dinossauros que de pré-histórica não tinha nada: todos tinham um quê moderno e tiradas bem-humoradas. Assim era o clã de Família Dinossauro, seriado exibido no Brasil por três emissoras diferentes — Globo, SBT e Band — desde 1992, quando estreou como uma das atrações do Xou da Xuxa. A Disney produziu quatro temporadas do seriado, entre 1991 e 1994.

De cara, o patriarca dos Silva Sauro, Dino, conquistou o Brasil com o bordão “Querida, cheguei!” e com as confusões que aprontava ao lado da esposa, Fran, e dos filhos adolescentes, Bobby e Charlene. Mas quem roubava a cena de verdade era o caçula da família, Baby Sauro. Quando o pai tentava cuidar dele ou fazia algo de que ele não gostava, o bebê não tinha dúvidas: pegava uma frigideira para bater na cabeça de Dino e disparava: “Não é a mamãe!”, frase que logo caiu nas graças do brasileiro.

Apesar de ter sido exibido em um programa infantil, Família Dinossauro não agradava somente aos pequenos. O humor ácido que pontuava o texto de alguns episódios chamava a atenção do público adulto. Isso porque, embora formada de dinossauros, a família criticava os valores da sociedade americana da década de 1990, lançando mão de temas como uso de drogas, consumismo e assédio sexual. Os seres humanos eram frequentemente criticados e tinham a evolução questionada no programa.

Como os Silva Sauro passavam boa parte do tempo em frente à tevê, o roteiro contava com paródias de programas e emissoras que faziam sucesso nos EUA. O canal de notícias CNN virou DNN; o programa de variedades Good morning America ganha a versão Good morning Pangea; e o hipopótamo roxo Barney, de Backyardigans, muda de cor para laranja e passa a se chamar George.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK