Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Relembre o programa TV Cruj, que cativou o público e ficou mais de cinco anos no ar

Veja as fases do programa e o que estão fazendo os apresentadores nos dias de hoje

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:31/08/2014 06:11Atualização:29/08/2014 13:48
Formação original do TV Cruj: Caju, Chiclé, Maluca e Macaco
 (SBT/Reprodução)
Formação original do TV Cruj: Caju, Chiclé, Maluca e Macaco
"Nós não somos crianças. Somos ultrajovens e merecemos respeito." Com essa frase, Caju, Chiclé e Macaco - codinomes de Juca, Guelé e Macarrão - colocavam no ar o Comitê Revolucionário Ultrajovem (Cruj), uma emissora de televisão pirata, montada no sotão de uma casa. A proposta era simples: levar ao público as questões que atormentavam todos os "ultrajovens", seja em casa, seja na escola ou no convívio em sociedade. A TV Cruj fez parte de um dos grandes programas de sucesso infantojuvenis do SBT, o Disney Club, e estreou em 1997.

Pelo menos três fatores são apontados para o sucesso do programa. O primeiro deles está no processo criativo e na produção, comandados por Cao Hamburguer, o mesmo criador de Castelo Rá-Tim-Bum, por exemplo. O segundo é que, na época, o SBT tinha os direitos de exibição dos desenhos e filmes da Disney, como Timão & Pumba e Hércules. E, por fim, a Globo, principal concorrente, exibia no mesmo horário a novela O amor está no ar, que não conquistou boa audiência.

A atração conseguiu manter o fôlego nos cinco anos que esteve no ar. Novos personagens entraram em cena, como a Maluca, a Pipoca e o Rico. O programa conquistou o público pelos bordões. "Dá o play, Macaco", "Eu não sou Maluca, meu codinome é Maluca", e, o mais lembrado, "Cruj, Cruj, Cruj, tchau", ficaram na boca das crianças.

Naturalmente, o programa apresentou um desgaste e algumas mudanças foram feitas para dar sobrevida, como a inclusão de novos cenários, como o Parapastel, um trailer que vendia pastel. No entanto, em 2001, ele saiu da grade, após 930 episódios diários. Em 2002, voltou ao ar apenas aos sábados com nome de Disney Cruj. No começo de 2003, a emissora cancelou a atração - em um episódio em que Juca, o líder do grupo, se lembrava das situações vividas e, sentado na bancada do Cruj, agradecia a todos.
Segunda formação da atração: Caju, Chiclé, Maluca e Pipoca
 (SBT/Reprodução)
Segunda formação da atração: Caju, Chiclé, Maluca e Pipoca

Saiba Mais

Banda

Um ano após a estreia, foi formada a Banda Revolucionária Ultrajovem. Os componentes eram os mesmos da atração e lançaram um CD com 13 faixas. O álbum não fez grande sucesso, e a divulgação foi apenas dentro de programas do SBT. A música mais lembrada é o Rap do repórter, que dizia: "Segura aí, moçada, que nós vamos falar. Dar notícias malucas na televisão".

Por onde andam
O Caju (Diego Ramiro) seguiu na carreira artística e, além de comerciais, fez participações no Sítio do Pica-Pau Amarelo e no Retrato Falado. O Macaco (Caíque Benigno) começou na carreira musical e se lançou como DJ. Já Chiclé (Leonardo Monteiro) abandonou a carreira e estudou engenharia mecatrônica na USP. A Maluca (Jussara Marques) é dubladora, e deu voz a personagens dos filmes High School Musical e Juno, por exemplo.

Formato
O Disney Club é um formato criado na Europa no início dos anos 1990. Por lá, o programa fez muito sucesso em cerca de 30 países - cada atração tinha um jeito diferente, mas todas, por acordo com a Disney, deveriam dar prioridade à diversão e não a problemas socioeconômicos. Além do Velho Continente, o show conquistou fãs na Índia, na Austrália e na China.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK