Brasília-DF,
18/OUT/2017

Eu vi: séries são o que de melhor há nas tevês fechada e aberta. Você concorda?

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:05/04/2015 08:00Atualização:03/04/2015 17:29
Lisa Kudrow, ex-Friends, estrela a série The comeback (REUTERS/Danny Moloshok)
Lisa Kudrow, ex-Friends, estrela a série The comeback


Ando recebendo pedidos de leitores para que eu aborde mais a programação fechada. Achei digno. Até porque, convenhamos, em tantos aspectos, eles estão à frente de nós. Entre os primores da televisão norte-americana e européia, admiro especialmente as séries.

Aos poucos, os brasileiros começam a se familiarizar melhor com o formato e temos visto empreitadas producentes, a exemplo de Dupla identidade e Amores roubados. A sexualidade e a ação parecem dominar os textos, por enquanto.

Por lá, no entanto, há espaço para experimentalismos e temáticas próprias, o que promove uma programação vasta e enriquecedora. Acima de tudo, impressionam as interpretações viscerais. Caso de Lisa Kudrow, em The comeback, e Julia Louis-Dreyfus, na ácida Veep.

Na comédia, aplaudo a desenvoltura de Sofia Vergara na deliciosa Modern family. Mas ninguém me marcou tanto quanto Jeff Daniels em The newsroom. No episódio no qual perde o pai, Jeff deixa o espectador sem ar.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK