Brasília-DF,
12/DEZ/2019

Você se lembra? alguns anúncios marcaram a história da telinha

Sem a presença das propagandas, não haveria televisão. Relembre os clássicos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:12/07/2015 06:07
Cena do comercial Meu primeiro sutiã, da Valisere ( YouTube/Reprodução)
Cena do comercial Meu primeiro sutiã, da Valisere
A história da televisão está fortemente ligada à da propaganda - uma não existiria sem a outra, caso contrário seria bem complicado cobrir os custos operacionais. E, claro, há aqueles comerciais que marcaram gerações inteiras e ainda são citados em programas especiais e até mesmo em salas de aula. Relembre algumas dessas peças publicitárias e mate um pouco da saudade.

Primeiro sutiã
Um dos comerciais mais lembrados de todos os tempos é o do primeiro sutiã, criado por Washington Olivetto, em 1987, para a marca Valisère. O que mais chamava a atenção na propaganda era a mistura de simplicidade e ingenuidade presente nas cenas, além da clássica música instrumental. Seguia-se, então, a frase: "O primeiro Valisère a gente nunca esquece". A peça ganhou o Leão de Ouro no Festival de Cannes e outros inúmeros prêmios.

Ar puro?
As propagandas de cigarro foram abolidas da televisão - e de outros meios de comunicação - em 2000. No entanto, alguns comerciais marcaram época, porque mostravam belas imagens campestres e caubóis saudáveis. Os mais famosos deles foram protagonizados por Darrell Winfield. Sempre vestido com trajes do Velho-Oeste, o ator laçava, corria a cavalo e mostrava um mundo bem melhor com o cigarro. Winfield morreu aos 85 anos.

Os meus cabelos
Pouco tempo depois do fim da década de 1970, ainda era comum ouvir de uma pessoa que você não via há algum tempo: "Você se lembra de minha voz?". Prontamente respondido com um: "Continua a mesma, mas os meus cabelos... Quanta diferença!". Esse era o bordão da propaganda dos shampoos Colorama. Hoje, o comercial seria uma peça para rir, pois se tratava de apenas uma mulher falando a frase tendo como fundo um pano amarelo.

Bonita camisa
Um dos bordões que mais fizeram sucesso, em 1984, não foi de nenhum programa de televisão, mas, sim, de uma propaganda. O "bonita camisa, Fernandinho" esteve na boca do povo por conta do comercial das camisas US Top - até hoje, os mais velhos ainda dizem a frase por aí. O filmete era simples: Em uma sala de reunião, Fernandinho chegava com uma camisa diferente e sempre recebia um elogio do chefe. Após algumas sequências, o superior aparecia com a mesma vestimenta que Fernando.

Corta tudo
Se você é mais velho, já deve ter ligado para o número 1406 nem que tenha sido para perguntar quanto custa o frete. Pois é. Esse era o famoso telefone que vendia as facas Ginsu 2000. O utensílio era tão bom que cortava tudo, desde peixes a latas de refrigerante. Era um kit com 10 itens, cada um para um tipo de comida e custava CR$ 5.995. A questão, à época, era: será que as facas Ginsu cortavam as meias Vivarina, que não desfiavam?

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK