Brasília-DF,
20/OUT/2017

Competidores se enfrentam para mostrar quem faz a melhor modificação de motos

Em busca de um prêmio de US$ 15 mil, os participantes superam os desafios em apenas cinco semanas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:19/07/2015 06:05
Equipes tentam superar problemas técnicos e de projeto em Batalha de motos
 (Discovery/Divulgação)
Equipes tentam superar problemas técnicos e de projeto em Batalha de motos
Como ocorre na maior parte dos reality shows sobre carros, casas ou qualquer outro produto de consumo, as estrelas são esses objetos. No Batalha de motos, que estreia nesta quinta-feira, às 19h45, no Discovery Turbo, a ideia não é diferente. O modo de competição é o que deve chamar a atenção dos telespectadores.

Isso porque não se trata de grandes empresas trabalhando na personalização de motos. Na verdade, são mecânicos e funileiros de pequenas oficinas que alteram os veículos, na maior parte das vezes, por hobby ou apenas por ter o prazer de recuperar uma motocicleta. No reality show, a produção reúne a cada episódio três equipes conhecidas pelo trabalho original na produção de motocicletas modificadas.

Eles têm apenas cinco semanas para executar um projeto de motocicleta a partir da estaca zero. O vencedor é escolhido pelo voto popular, sem segunda chance. Claro que esse hobby custa dinheiro e, por isso, a competição tem um prêmio final de US$ 15 mil - além de ter o seu nome eternizado como uma das lendas da personalização de motos.

Vale lembrar que a Batalha de motos não é daqueles realitys shows nos quais você pode ligar a televisão a qualquer momento e pegar o programa do meio. Pelo contrário, os primeiros momentos, dos esboços, referências e primeiros pontos de solda, até os detalhes da pintura, são os mais tensos e que devem ser assistidos para a sua avaliação. Claro que, por ser uma atração norte-americana, o seu voto popular vai contar apenas para você mesmo. Mas o que vale é acompanhar as confusões das oficinas até os momentos de alegria no fim.

Logo no episódio de estreia, competem oficinas localizadas no coração do Tennessee e da Geórgia: a Shop 102, a Harlot Cycles e a 40 CAL. Chad e Matt representam a Shop 102 e, ao longo do episódio, precisam neutralizar um problema grave em seu projeto: toda vez que dão partida na moto, o motor pega fogo instantaneamente.

Já na Harlot Cycles, você vai conhecer Nate, um perfeccionista do tipo que pode colocar tudo a perder por conta das exigências. Decidido a ficar com o prêmio, ele não consegue se entender com a equipe e faz com que todos trabalhem noite adentro em busca do resultado ideal. Na terceira competidora, a 40 CAL, a história da oficina amadora, fundada por pai e filho, passa a ideia do trabalho feito apenas por diversão, mas que pode virar um negócio sério.

Com tempo e dinheiro restritos, os competidores devem demonstrar muito mais que vontade de fazer e experiência. Precisam superar os próprios limites e provar que são mestres no que fazem a ponto de reinventarem o próprio estilo diante dos desafios.

Veja também
Para quem curte bastante esse universo das motos, vale a pena ficar ligado no programa Demônios do asfalto, exibido pelo mesmo canal. A série acompanha os membros motociclistas dos Laffing Devils, um dos clubes que mais crescem nos Estados Unidos. Sabendo disso, a atração mostra a rotina deles, que contam um código de conduta muito peculiar, das reuniões onde a alta cúpula delibera sobre o grupo aos testes aos quais os novatos são submetidos antes de serem aceitos. Há confusões, brigas e disputas entre os participantes e também com grupos diferentes.

Batalha de Motos
Quinta-feira, às 19h45, Discovery Turbo

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK