Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Clássico Meu pé de laranja lima sofre a primeira adaptação pra o cinema desde 1970

Do mesmo diretor de Central do Brasil, o longa conta a história da amizade entre o menino Zezé e o comerciante Potuga

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:11/12/2015 06:20Atualização:10/12/2015 17:44
Cena do filme Meu pé de Laranja Lima, inspirado no livro homônimo de José Mauro Vasconcellos (Camila Botelho/Divulgação)
Cena do filme Meu pé de Laranja Lima, inspirado no livro homônimo de José Mauro Vasconcellos

O menino Zezé (João Guilherme Ávila) tem 8 anos e leva muitas broncas pelas estripulias que faz. Hábil inventor de histórias, ele costuma sentar-se debaixo de um pé de laranja-lima para escrever o que sua imaginação dita.

Levando uma vida modesta em uma cidadezinha de interior, o garoto tenta ajudar no que pode o pai, desempregado há bastante tempo. Tudo como se fosse brincadeira.
Um dia, o garoto conhece um senhor aos puxões de orelha. Por acreditar que Zezé estaria roubando mercadorias, o comerciante Portuga (José de Abreu) dá uma bronca no pequeno, que acaba fazendo dele seu inimigo.

Ao longo do tempo, essa aparente inimizade se transforma em um carinho grande. Encantado pelas histórias de Zezé e pela beleza com que enxerga o mundo à sua volta, Portuga passa a ajudá-lo e logo se torna seu melhor amigo.

Esta foi a terceira direção de Macos Bernstein, conhecido pelo roteiro de Central do Brasil, de 1998, e pela direção de O outro lado da rua, de 2004. O longa-metragem é a segunda adaptação do livro homônimo de José Mauro de Vasconcellos, filmado também em 1970.
Quem estreou em cena foi o pequeno João Guilherme. Filho do cantor sertanejo Leonardo, o pequeno também mostrou-se um tanto levado nas gravações. Em entrevista de divulgação do filme, ele revelou ter errado de propósito algumas cenas em que tinha de comer doce para ganhar mordidas a mais.

SERVIÇO

Meu pé de laranja-lima
Hoje, às 18h20, no Telecine Cult

NA TELA
Meu pé de laranja-lima também foi levado para as novelas. Ele foi exibido na tevê em produções inéditas em 1970, em 1980 e em 1998.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK