Brasília-DF,
20/OUT/2017

O mundo nada infantil das estrelas mirins

Seduzidos pela fama, jovens artistas podem sofrer com a exposição em programas como The voice kids e Cúmplices de um resgate

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Morena Mascarenhas Publicação:10/01/2016 06:55

Não é de hoje que crianças e adolescentes estrelam peças, filmes, fazem shows e rendem milhões. Pelo carisma e pela espontaneidade, a garotada ganha a simpatia dos telespectadores. Produtores e emissoras, é claro, reconhecem o potencial e apostam no trabalho infantojuvenil.


O formato mirim de programas como o The voice kids, Masterchef junior e novelas juvenis, que geralmente rendem boa audiência, é aposta dos canais de televisão e porta de entrada para o mundo da fama.

 

The voice kids: É preciso ter cuidado com a fama relâmpago que esse tipo de programa oferece. (Globo/ Isabella Pinheiro)
The voice kids: É preciso ter cuidado com a fama relâmpago que esse tipo de programa oferece.
 

 

No entanto, uma vez dentro desse universo sedutor de holofotes e palcos, especialistas dizem que é preciso ter cautela e pé no chão para administrar as vantagens e obrigações que a fama traz aos pequenos. “Se por um lado é bom a criança estar adquirindo senso de responsabilidade, conhecimento de si e das regras sociais, o exagero pregado pelo mercado midiático pode ser danoso”, explica a psicóloga e psicopedagoga Sarah Araújo. Cobranças por reconhecimento dentro do mundo artístico, exigências comportamentais e a perda de privacidade, segundo a especialista, também precisam ser trabalhadas para que não frustrem as crianças.

 

A atriz e protagonista da novela infantil Cúmplices de um resgate, Larissa Manoela, por exemplo, tem 15 anos, coleciona uma legião de fãs e tem a vida pessoal acompanhada de perto pelos paparazzi. A assessoria da atriz diz que a jovem tem acompanhamento pedagógico, nutricional e psicológico para ajudar a administrar e entender a rotina de shows, gravações e entrevistas.

 

Segunda Sarah Araújo, acompanhamento profissional é indispensável para esses jovens. “A imaginação e a fantasia estão presentes no desenvolvimento infantil, e quando a fantasia está confundida com a realidade, a criança fica imersa nisso não consegue distinguir o que é real”, afirma.

 

Legislação

 

Apesar de trabalharem como gente grande, os artistas mirins não têm respaldo constitucional. Sem normas regulamentadas no Brasil sobre o assunto, os jovens contam apenas com uma determinação da OIT (Organização Internacional do Trabalho), de 2002, que permite artistas mirins trabalharem no meio artístico, desde que subsidiados por alvará concedido por um juiz de trabalho.

 

Para a especialista em Direito do Trabalho e autora do livro Trabalho infantil artístico — Do deslumbramento à ilegalidade, Sandra Regina Cavalcante, o documento não é suficiente. Ela destaca que é imprescindível que se regulamente diretrizes para que as decisões dependam menos da subjetividade de cada juiz. “Devem ser criados ainda mecanismos para facilitar denúncias anônimas, organizando toda uma rede de proteção aos artistas mirins e envolvendo famílias, escolas e vizinhos”, defende.

 

Autora de artigos e debates sobre o assunto, Sandra Regina observa que os artistas mirins e os responsáveis se descobrem muitas vezes “entre o sonho e a realidade”. “A sociedade não conhece a real face e os reais riscos presentes no ambiente de trabalho artístico”, conclui.

 

DESDE CEDO

 

Relembre crianças que já se destacaram na tevê e na música

 

Maisa Silva

Valeria (Maisa Silva), Maria Joaquina (Larissa Manoela) e Cirilo (Jean Paulo Campos), integrantes da banda Carrossel, posam com o apresentador Celso Portiolli e se apresentam no Domingo Legal. (Lourival Ribeiro/ SBT)
Valeria (Maisa Silva), Maria Joaquina (Larissa Manoela) e Cirilo (Jean Paulo Campos), integrantes da banda Carrossel, posam com o apresentador Celso Portiolli e se apresentam no Domingo Legal.
 

De cachinhos e vestidinho boneca, Maisa virou celebridade mirim aos 3 anos ao ser descoberta em um quadro de calouros do Programa Raul Gil. Contratada pelo SBT algum tempo depois, apresentava diariamente a programação infantil do canal e aos domingos participava do Programa Sílvio Santos. Em 2009 a Justiça proibiu a garota de participar do programa depois que o apresentador a trancou dentro de uma mala e de ela ter chorado algumas vezes no palco.

 

Bruna Marquezine

Atrizes Bruna Marquezine e Vanessa Gerbeli, na novela Mulheres Apaixonadas. (Arquivo/ TV Globo)
Atrizes Bruna Marquezine e Vanessa Gerbeli, na novela Mulheres Apaixonadas.
 

Aos 7 anos Bruna ganhou o primeiro grande papel na tevê, na novela Mulheres Apaixonadas, de Manuel Carlos. Como a doce Salete conquistou a simpatia do público e não saiu mais das lentes dos paparazzi.

 

Miley Cyrus

A série infantil Hannah Montana ficou no ar 4 anos e foi sucesso de audiência entre os jovens (Rex Montana Cyrus/Divulgacao)
A série infantil Hannah Montana ficou no ar 4 anos e foi sucesso de audiência entre os jovens
 

Mundialmente famosa, a atriz que também cresceu perseguida por paparazzi. Ela ganhou reconhecimento internacional pelo papel de Hanna Montana aos 11 anos, em um seriado da Disney.

 

Justin Bieber

O canadense Justin Bieber estourou nas paradas com 13 anos e foi outro caso polêmico de superexposição de menores pela mídia (Lucas Jackson)
O canadense Justin Bieber estourou nas paradas com 13 anos e foi outro caso polêmico de superexposição de menores pela mídia
 

O ídolo pop começou a carreira aos 13 anos de idade, depois de viralizar no YouTube com vídeos em que aparecia fazendo cover de artistas como Chis Brow e Justin Timberlake. Hoje, encabeça a lista dos cantores mais bem pagos dos Estados Unidos e lidera as paradas de sucesso com milhões de discos vendidos todos os anos.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK