Brasília-DF,
10/DEZ/2017

Dicas para consolidar uma opinião política e fugir de influências televisivas

Para não ficar preso ao extremismo da Globo, SBT e Record procure fonte de informação em livros e conversas saudáveis

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:20/03/2016 06:01Atualização:18/03/2016 14:45

Não faça cara de surpresa,você vem sendo manejado pela tevê desde sempre (Alex Carvalho/TV Globo)
Não faça cara de surpresa,você vem sendo manejado pela tevê desde sempre
 

A Globo tem um lado. O SBT também. A Record também. A Band também. E todas te querem do lado delas. Diante da crise política instaurada, de forma escancarada, as emissoras não andam muito preocupadas com a tal da imparcialidade. Nunca estiveram, na verdade. Não faça cara de surpresa — afinal você vem sendo manejado pela tevê desde sempre.

Por conta da liderança na audiência e impacto na formação de opinião da sociedade, as críticas costumam recair sobre a Globo. Mas devem também recair sobre nós. A máxima “mude de canal” continua valendo, por mais piegas que soe no panorama atual.

Mas não parece haver outra alternativa. Busque outras fontes, alterne a emissora, recorra à biblioteca. Levante a bunda do sofá e combata a passividade.

Faça o que for preciso para que tenha, de fato, argumentos sólidos, elaborados e fundamentados de maneira a participar desse debate que toma conta do país. Mas estou falando de debate, diálogo, troca. E não das besteiras infundadas que você anda escrevendo nas redes. Manipulado!

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK