Brasília-DF,
19/SET/2017

UnReal mostra até onde vão os esforços de produtores para atrair o interesse do público

Rompendo com os paradigmas de dramas da tevê, UnReal aborda a manipulação dos participantes de um reality show, em busca de mais audiência

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:27/03/2016 06:10

A série acompanha as manipulações em reality shows para garantir o sucesso da produção (Lifetime/Divulgação - 8/8/14 )
A série acompanha as manipulações em reality shows para garantir o sucesso da produção
 

Na frente das câmeras, mulheres solteiras competem pelo coração de um galã que busca uma namorada. Parece familiar? É no contexto de um reality show que UnReal, nova série do Lifetime, se passa. Produtores e diretores são capazes de qualquer coisa para atrair atenção do público.

Rompendo com os paradigmas de dramas da tevê, UnReal aborda a manipulação dos participantes de um reality show, em busca de mais audiência, sob o lema “gente má faz boa televisão”, e cocriação de Marti Noxon (roteirista de Mad men, Glee, Buffy e Grey’s anatomy) e Sarah Gerttude Shapiro (produtora do reality The Bachelor durante seis anos).

A história se passa nos bastidores de Everlasting, um famoso reality de namoro, em que um solteiro cobiçado deve encontrar o amor num grupo de mulheres. A jovem produtora Rachel Goldberg (Shiri Appleby), estimulada por sua inescrupulosa chefe Quinn King (Constance Zimmer), coloca em xeque sua integridade ao manipular de maneira clara os participantes e conseguir escândalos que atraiam público.

Segundo a produtora Marti Noxon, as personagens complexas são um dos pontos fortes da série.

Um quê feminista

Sarah Shapiro, diretora da série, acredita que as personagens principais representam bem o feminismo. “São duas personagens principais, uma mulher jovem que começou recentemente seu caminho na profissão, e outra que está chegando ao ápice. Para nós é como uma grande interpretação sobre a mulher, por estas mulheres que sacrificaram suas vidas pessoais atrás das câmeras, para criar uma carreira, e pelas concorrentes do show, que de certa forma reagem ao feminismo. Trata-se de todas estas mulheres que buscam a mesma maneira de viver e manterem-se vivas neste mundo”, defende.

Filmada em Vancouver, a primeira temporada de UnReal traz, em 10 episódios, um olhar revelador sobre o que acontece no escandaloso e manipulador mundo dos reality show, em nome da audiência. A segunda temporada da série já está confirmada.

SERVIÇO
UnReal

Lifetime, estreia amanhã, às 23h30. Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK